Petrobras- 213x420
acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia Nuclear

Eletrobras prorroga prazo para empresas participarem de montagem de Angra 3

31/10/2011 | 17h28
A Eletrobras Eletronuclear prorrogou o prazo de pré-qualificação das empresas interessadas em participar da licitação da montagem eletromecânica da usina nuclear Angra 3, cujo orçamento está estimado em R$ 1,93 bilhão. A data-limite passou de 31 de outubro para 21 de novembro de 2011. Dessa forma, as candidatas terão mais 15 dias úteis para entregar os documentos de habilitação e a metodologia de execução dos serviços.

A ampliação do prazo foi solicitada por empresas que pretendem participar da licitação e alegaram precisar de mais tempo para reunir toda a documentação requerida no edital de pré-qualificação. A prorrogação está prevista em lei.

Os concorrentes podem participar da licitação de forma isolada ou em consórcio de até quatro empresas. Numa primeira etapa, será verificada a habilitação jurídica, a regularidade fiscal, a qualificação econômico-financeira e a qualificação técnica. Na segunda etapa, serão analisadas as linhas metodológicas para a execução dos serviços.

Após esse período de pré-qualificação, estimado em quatro meses, haverá uma segunda fase, na qual as empresas consideradas pré-qualificadas serão convidadas a apresentar suas propostas de preços.

A expectativa da Eletronuclear é que o processo de contratação, que vai desde a fase de pré-qualificação até a formalização dos contratos, leve aproximadamente oito meses. Estima-se que as empresas vencedoras dos pleitos iniciem suas atividades no canteiro de obras até maio de 2012.


Serviço está dividido em dois contratos

O escopo global da montagem eletromecânica está dividido em dois contratos (pacotes de serviços): um pacote associado ao primário e outro, ao secundário. Neles, constam as atividades a serem desenvolvidas nas edificações e estruturas, respectivamente, do sistema de geração de vapor por fonte nuclear e nos sistemas convencionais da usina.

O orçamento de R$ 1,93 bilhão, calculado a partir da base de preços de dezembro de 2010, está dividido em R$ 850 milhões, para o pacote primário, e R$ 1,08 bilhão, para o secundário. Isso inclui o fornecimento de materiais e equipamentos, num valor superior a R$ 100 milhões.

Esses serviços contratados incluem montagem de componentes; tubulações; válvulas; bandejas de cabos; suportes de tubulação e de bandejas; instalação de equipamentos de processo; painéis elétricos; lançamento de bandejas e cabos elétricos e de sistemas de instrumentação e controle; facilidades de ventilação e ar condicionado; execução de isolamento térmico e pinturas industriais.

A maior parte das atividades deverá ser executada em 30 meses. Porém, o contrato prevê um período total de 58 meses, pois também será necessário contar com as empresas prestadoras de serviços nas fases de comissionamento, testes de potência da usina e operação inicial da unidade.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar