acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
E&P

El Paso estuda a antecipação de projetos

07/06/2006 | 00h00

A busca pela auto-suficiência em gás natural, desencadeada a partir da crise na Bolívia, pode render bons negócios para investidores como a El Paso. O presidente da empresa no Brasil, Eduardo Karrer, afirmou que a multinacional americana poderá antecipar projetos de gás e petróleo a partir de novas descobertas. "Se houver novas descobertas, vamos analisar a possibilidade de antecipar alguns projetos", disse ele, ao ser indagado sobre os reflexos da crise da Bolívia para investidores.

A Petrobras anunciou a antecipação de projetos de gás no Espírito Santo, num movimento que deverá ser exemplo para outros investidores que atuam em exploração e produção. O último leilão de áreas de petróleo também deixou claro o interesse de empresas provadas na exploração de gás. Quanto maior o potencial em gás, mais empresas disputavam as áreas, a exemplo das bacias de Santos e de São Francisco.

O crescimento da produção nacional é necessário para dar conta da oferta de gás, já fragilizada antes da crise por causa do crescimento de dois dígitos do consumo de gás vendido aos automóveis e da instalação de dezenas de termelétricas no país. Karrer concorda que a demanda está num bom momento e que pode se fortalecer nos próximos anos. Hoje o País importa - somente da Bolívia - metade do gás que consome (26 milhões de metros cúbicos/dia).

"A crise da Bolívia não favorece, mas estimula projetos de gás", disse ele ao responder se a empresa seguirá os passos da Petrobras na antecipação de projetos. A El Paso possui 15 concessões de exploração e produção de petróleo e gás no Brasil. Cinco blocos de exploração encontram-se na bacia de Camamu Almada, na Bahia. Também na fase inicial, a companhia possui uma área na Bacia do Espírito Santo, no estado capixaba, e duas na bacia Potiguar, no Rio Grande do Norte. Para encontrar petróleo e gás, a empresa vai perfurar ainda neste ano sete poços, em linha com a mudança de foco da companhia.



Fonte: Gazeta Mercantil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar