acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria Naval

EJA terá 2000 contratados até abril deste ano

17/01/2014 | 10h44
EJA terá 2000 contratados até abril deste ano
Estaleiro Jurong Aracruz/ Cais Sul Estaleiro Jurong Aracruz/ Cais Sul

 

Com 40% das suas obras concluídas, o Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) recebeu a visita do governador Renato Casagrande e do secretário de Estado de Desenvolvimento, Nery De Rossi, na última terça-feira (14). Segundo os representantes da empresa, o empreendimento deverá atingir um número de 2000 colaboradores até abril deste ano.
"O empreendimento vai criar um polo naval, que representa uma nova atividade em nossa economia, e vai gerar grandes oportunidades para os moradores da região'', comemorou o governador Casagrande.
De acordo com a diretora de Relações Institucionais da companhia, Luciana Sandri, já foram investidos R$ 700 milhões no empreendimento que, até 2016, deverá contratar 6000 trabalhadores. "O estaleiro vem mudando a realidade dos moradores da região de Aracruz e do estado".
Atualmente, 92% dos nossos fornecedores são do estado e apenas 8% dos demais estados. Cerca de 46% desses fornecedores são de Aracruz e Fundão. Além disso, em 2013 treinamos 995 pessoas e foram investidos cerca de R$ 2 milhões no Programa de Treinamento de estudantes, em parceria com o Ifes (Instituto Federal do Espírito Santo), em intercâmbio em Singapura".
Na opinião do presidente do EJA, Martin Cheah, o andamento das obras e os investimentos realizados fazem com o Espírito Santo saia na frente no segmento da indústria naval. "O EJA vai ser um dos melhores estaleiros do Brasil do ponto de vista operacional", disse.
Em maio deste ano, o estaleiro receberá o casco do primeiro navio-sonda que será construído no Brasil.
O empreendimento
O Estaleiro Jurong Aracruz faz parte da Sembcorp Marine, que é um grupo líder mundial de engenharia marinha e oceânica, com 49 anos de experiência e comprovada capacidade na construção de plataformas submersíveis (jack-ups) de alta especificação, com a inovadora e ágil construção de plataformas semissubmersíveis, conversão de flutuantes de produção e instalações de armazenamento, como também de engenharia e construção de plataformas oceânicas.
O projeto de instalação do estaleiro inclui um dique flutuante, um cais de atracagem, como também oficinas de acessórios de tubulação e a fabricação de aço. Após sua conclusão, o Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) terá capacidade para assumir a construção de plataformas, semissubmersíveis e jack-ups de perfuração, plataformas e embarcações de suprimentos como também de integração de FPSO (flutuantes de produção, armazenamento e descarga) e da fabricação de módulos de integração, além dos tradicionais serviços de reparos de sondas de perfuração, reparos, modificação e melhoramentos em embarcações.

Com 40% das suas obras concluídas, o Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) recebeu a visita do governador Renato Casagrande e do secretário de Estado de Desenvolvimento, Nery De Rossi, na última terça-feira (14). Segundo os representantes da empresa, o empreendimento deverá atingir um número de 2000 colaboradores até abril deste ano.

"O empreendimento vai criar um polo naval, que representa uma nova atividade em nossa economia, e vai gerar grandes oportunidades para os moradores da região'', comemorou o governador Casagrande.

De acordo com a diretora de Relações Institucionais da companhia, Luciana Sandri, já foram investidos R$ 700 milhões no empreendimento que, até 2016, deverá contratar 6000 trabalhadores. "O estaleiro vem mudando a realidade dos moradores da região de Aracruz e do estado".

Atualmente, 92% dos nossos fornecedores são do estado e apenas 8% dos demais estados. Cerca de 46% desses fornecedores são de Aracruz e Fundão. Além disso, em 2013 treinamos 995 pessoas e foram investidos cerca de R$ 2 milhões no Programa de Treinamento de estudantes, em parceria com o Ifes (Instituto Federal do Espírito Santo), em intercâmbio em Singapura".

Na opinião do presidente do EJA, Martin Cheah, o andamento das obras e os investimentos realizados fazem com o Espírito Santo saia na frente no segmento da indústria naval. "O EJA vai ser um dos melhores estaleiros do Brasil do ponto de vista operacional", disse.

Em maio deste ano, o estaleiro receberá o casco do primeiro navio-sonda que será construído no Brasil.


O empreendimento

O Estaleiro Jurong Aracruz faz parte da Sembcorp Marine, que é um grupo líder mundial de engenharia marinha e oceânica, com 49 anos de experiência e comprovada capacidade na construção de plataformas submersíveis (jack-ups) de alta especificação, com a inovadora e ágil construção de plataformas semissubmersíveis, conversão de flutuantes de produção e instalações de armazenamento, como também de engenharia e construção de plataformas oceânicas.

O projeto de instalação do estaleiro inclui um dique flutuante, um cais de atracagem, como também oficinas de acessórios de tubulação e a fabricação de aço. Após sua conclusão, o Estaleiro Jurong Aracruz (EJA) terá capacidade para assumir a construção de plataformas, semissubmersíveis e jack-ups de perfuração, plataformas e embarcações de suprimentos como também de integração de FPSO (flutuantes de produção, armazenamento e descarga) e da fabricação de módulos de integração, além dos tradicionais serviços de reparos de sondas de perfuração, reparos, modificação e melhoramentos em embarcações.



Fonte: Ascom Sedes
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar