acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Sétima Rodada

Edital de campos marginais sai na próxima semana

17/08/2005 | 00h00

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), divulga na próxima terça-feira (23/08), o edital complementar para o leilão de acumulações marginais. O objetivo desta rodada é ofertar 17 áreas que foram abandonadas pela Petrobras, nas regiões de Bahia e Sergipe, para pequenas empresas.
Segundo o diretor da ANP, Newton Monteiro, a iniciativa visa atrair companhias independentes e incentivar a criação de pequenas empresas exploradoras de petróleo, a exemplo do que ocorre nos Estados Unidos, onde existem cerca de 25 mil pequenas petroleiras e que produzem, juntas, mais do que a Petrobras.
Para evitar que grandes empresas avancem no espaço considerado adequado para as pequenas, a ANP determina que nenhuma companhia possa adquirir mais de três áreas de marginais, que devem produzir cerca de 100 barris por dia. Ainda assim, a Petrobras comprou os dados sobre os campos marginais. "Não sei se eles vão participar, mas sei que compraram o bônus", revela Monteiro, que calcula que a Petrobras tenha cerca de 100 milhões de barris em reservas parados em seus campos maduros.
Com o objetivo de testar a viabilidade destes campos marginais, a ANP criou um campo-escola, na Bahia, chamado Quiambina, que produz 30 barris por dia. Na experiência da Agência, o investimento no campo foi de R$ 300 mil para o rendimento de R$ 5 milhões, em um ano, considerando a produção de 10 mil barris de petróleo cotado a US$ 40, o barril.
Para participar em campos marginais são exigidos capital de R$ 10 mil da empresa e conhecimento técnico, além da compra dos dados por R$ 200. O bônus de assinatura representa 25% da nota de classificação e o programa de trabalho representa outros 75%.



Fonte:
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar