Petrobras- 213x420
acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Edison Lobão inaugura microcentral termelétrica no Paraná

15/07/2011 | 08h47
Os ministros Edison Lobão (Minas e Energia) e Afonso Florence (Desenvolvimento Agrário) inauguram, no próximo dia 19, a microcentral termelétrica a biogás do condomínio de agroenergia da agricultura familiar do Rio Ajuricaba, em Marechal Cândido Rondon (PR). O projeto, inédito no país, viabiliza a geração de energia elétrica a partir de dejetos da agropecuária para pequenos produtores rurais, e é resultado de uma parceria entre a Itaipu Binacional, a prefeitura de Rondon, a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater-Paraná) e a Companhia Paranaense de Energia (Copel).
 

Além dos representantes das instituições parceiras, a inauguração também deverá contar com a presença do governador em exercício do Paraná, Flávio Arns, do presidente da Eletrobras, José da Costa Carvalho Neto, do Secretário de Estado da Agricultura, Norberto Ortigara, do diretor-presidente da Eletrosul, Eurides Mescolotto, parlamentares e outras autoridades.
 

“Este projeto é emblemático para o Brasil, visto que o País assumiu compromissos internacionais de redução das emissões de gases do efeito estufa. E, com esse sistema, a agropecuária brasileira pode transformar um problema ambiental em uma solução e ainda lucrar com isso”, afirma o diretor-geral brasileiro da Itaipu, Jorge Samek.
 

A geração de energia a partir de efluentes não é novidade no Brasil. A Itaipu, em conjunto com diversos parceiros, conta com seis unidades de demonstração de grande porte no Oeste Paranaense. O ineditismo deste novo projeto está em viabilizar esse tipo de geração de energia para pequenos produtores. São 34 propriedades dotadas de biodigestores (que recebem os dejetos da bovinocultura de leite e da suinocultura), que por sua vez produzem biogás que é enviado para a microcentral termelétrica.
 

Na microcentral, os geradores produzem energia que abastece as propriedades com a possibilidade de vender o excedente para a rede pública (no caso, a Companhia Paranaense de Energia - Copel). O sistema ainda tem como subprodutos a energia térmica, utilizada para secar sementes, e o biofertilizante, que é a matéria orgânica tratada que sobra no biodigestor e pode ser aplicada em pastagens e em outras culturas.
 

Estima-se que os 34 produtores consorciados obtenham uma renda de aproximadamente R$ 270 mil anuais com sistema. Além dos equipamentos, obras e assessoria técnica para instalação do condomínio, a Itaipu, Prefeitura Municipal e Emater auxiliaram os agricultores a sanar passivos ambientais, readequando instalações nas propriedades.


Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar