acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gestão de Risco em Piranema

Ecosorb assina contrato com a área offshore da Petrobras

11/12/2007 | 00h00
Especializada em gerenciamento de segurança ambiental, a Ecosorb iniciou suas operações no mercado de serviços offshore. Seu primeiro cliente é a Petrobras, que contratou a empresa para dar suporte ao seu plano de emergência ambiental para a plataforma de Piranema, localizada entre os estados de Alagoas e Sergipe.

Para prestar serviços em alto mar, a Ecosorb terá como parceiro o grupo norueguês Markleen. “Nós já vínhamos conversando com eles há algum tempo, e acreditamos que será uma troca de experiência interessante na atuação em mar aberto, especialmente por iniciarmos o serviço offshore com uma das maiores companhias internacionais”, explica Eugenio Singer, presidente da Ecosorb. Ele ressalta ainda que o acordo visa o intercâmbio de profissionais e a fabricação conjunta de equipamentos no Brasil para exportação.

Os serviços que serão prestados para a Petrobras incluem a instalação de uma unidade central em Aracaju (SE), bases avançadas de atendimento emergencial em Abais (AL), Sítio do Conde (BA) e Pontal do Cururipe (SE). Esta estrutura inclui atendimento 24 horas por dia, 7 dias por semana, 365 dias por ano, de uma equipe formada por oito profissionais especializados, assim como produtos e equipamentos suficientes para prevenção e combate a eventuais acidentes.

A Ecosorb fará também o treinamento de no mínimo 300 pessoas das comunidades da região para prepará-las para que apóiem eventuais necessidades de combate à poluição. O objetivo dessa ação é identificar riscos e testar a efetividade do plano emergencial da Petrobras, aprovado pelo IBAMA (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis).

“No Centro de Resposta à Emergência (CRE), em Aracaju, ficarão locados dois profissionais, um supervisor e um administrativo. Cada base será atendida de segunda a sexta-feira por dois operadores de campo, ficando um de plantão em finais de semana e feriados”, explica o executivo. Singer aproveita para ressaltar que a previsão inicial da Ecosorb era iniciar a oferta de serviços em alto mar em 2008, mas o negócio com a Petrobras antecipou a decisão para este mês. Ao concorrer com seis empresas do setor e ganhar a licitação, a Ecosorb assumiu o compromisso de estar com toda a estrutura em pleno funcionamento até o dia 10 de dezembro.

Atuação da Ecosorb

A Ecosorb já atua em terra para empresas como ALL (América Latina Logística), no Sudeste e Sul e no Sistema Anchieta/Imigrantes e no Porto de Santos com pronto atendimento a acidentes com derramamentos de produtos químicos ou petroquímicos. Além disso, mantém bases de operação nos portos de Santos (SP), Paranaguá (PR) e Itajaí (SC); na Baía da Guanabara (RJ); na cidade de Conde (BA); em Pontal de Coruripe (AL) e Aracaju e Abaís (SE).

O parceiro da Ecosorb para os serviços offshore é o Grupo Markleen, composto por empresas atuantes na fabricação de insumos e equipamentos de recuperação ambiental; operações; desenvolvimento’ e treinamento. As duas empresas já mantém relações comerciais há alguns anos.

Na opinião de Singer, a tendência é que a demanda por planos de contingência ambiental no mercado nacional se amplie significativamente nos próximos anos, em especial por fatores como a lei do óleo (nº 9.966) e as resoluções Conama 293 e 265, que estão sendo revisadas e ampliarão as exigências em áreas portuárias, terminais e embarcações.


Fonte: Da redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar