acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Investimentos

Economia brasileira se mantém atrativa ao investimento estrangeiro

24/03/2016 | 15h25
Economia brasileira se mantém atrativa ao investimento estrangeiro
Divulgação Divulgação

O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, afirmou na última terça-feira (22) que a economia brasileira mantém a atração de investimento estrangeiro em nível elevado. Em apresentação na Comissão de Assuntos Econômicos do Senado, ele reforçou que a inflação continuará caindo ao longo de 2016, após recuo registrado em fevereiro.

“Continuamos atraindo investimento (estrangeiro) direto e uma das razões é o colchão de liquidez”, afirmou o presidente do BC, referindo-se às reservas internacionais.

Poupança em moeda estrangeira que ajuda o Brasil a enfrentar crises, as reservas internacionais somam US$ 374,4 bilhões.

Sobre o ingresso de capital estrangeiro, Tombini ressaltou que em janeiro o Brasil recebeu US$ 5,5 bilhões em investimentos vindos de outros países destinados a diversos setores produtivos. Esse montante ficou US$ 1 bilhão acima do previsto.

Para todo este ano, o Banco Central projeta ingresso de US$ 60 bilhões, um volume de recursos que pode ser revisado para cima.

Saldo comercial elevado

Alexandre Tombini falou também da importância das operações comércio exterior para a recuperação da economia brasileira.

Ele citou o aumento do volume das exportações. Em 12 meses terminados em fevereiro, o volume das vendas feitas no exterior subiu 11%.

Na outra ponta, a queda da importações (mercadorias que o Brasil compra no exterior) está ajudando o setor industrial.

Ele disse que essa queda está levando a uma substituição das importações e que isso está acontecendo nos segmentos de bens de consumo durável (eletrodomésticos, eletroeletrônicos, automóveis, etc) e de bens intermediários (bens usados na fabricação de produtos em geral).

Com isso, o setor industrial está aumentando sua produção. Para Tombini essa substituição das importações vai continuar.

Ele avaliou que, do lado real da economia, setores mais expostos à concorrência internacional (a exemplo do setor exportador) continuarão a se beneficiar em 2016, “e devem impulsionar sua cadeia de fornecedores e outros setores da economia”.

Inflação menor

Sobre os preços, Alexandre Tombini deu o importante recado da queda da inflação.

Ele lembrou que a inflação caiu em fevereiro, informando que voltará a cair também em março

“Vimos melhora (da inflação) em fevereiro, veremos melhora em março e deve cair algo em torno de 2 pontos no primeiro semestre e estaremos fazendo progressos à frente”, afirmou o presidente do BC.

“E isso ajudará a recuperar a confiança sobretudo do consumidor.”

Em fevereiro, a inflação oficial ficou em 0,90%, menor que a inflação de janeiro (de 1,27%) e também mais baixa que a do mês de fevereiro de 2015 (de 1,22%).

Em 12 meses encerrados em fevereiro, a inflação acumulada estava em 10,36%.



Fonte: Banco Central, Comissão de Assuntos Econômicos (CAE)
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar