acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

EagleBurgmann garante vedação das bombas do oleoduto OSVAT

24/04/2013 | 11h25

 

A subsidiária brasileira da alemã EagleBurgmann anuncia o fornecimento de selos mecânicos que usam tecnologia DiamondFace®, exclusiva da empresa, para as estações de bombeamento do oleoduto OSVAT, nas estações/terminais de São Sebastião, Rio Pardo e Guararema (SP). A informação é de Benito De Domenico Jr., diretor geral da companhia na América do Sul. “A selagem com DiamondFace® que fornecemos tem como principal diferencial a resistência a condições extremas, garantindo um maior desempenho e confiabilidade que os selos mecânicos convencionais”, conta o executivo.
De Domenico explica que este oleoduto possui, em sua malha, tubulações com diâmetros que variam entre 16 e 42 polegadas e atravessam áreas com grande diferença de altitude. “Cada uma das unidades de bombeamento deste oleoduto possui quatro bombas que já estão preparadas para receber fluidos com alta viscosidade e, por isso, nossa tecnologia é importante para garantir a vedação por mais tempo e reduzindo os períodos de parada das bombas para manutenção, mesmo em condições extremas”, diz o diretor.
DiamondFace, inovação e alta tecnologia
A grande inovação do selo mecânico com a tecnologia DiamondFace® consiste na deposição cristalina de diamante na base de carbeto de silício da vedação. Este fator, segundo De Domenico, cria uma área de contato de extrema dureza, resistência química e durabilidade, com excelentes propriedades deslizantes, podendo até operar a seco em curtos períodos de tempo.
O executivo explica que esta deposição é feita com equipamentos de última geração, que fazem com que as moléculas de diamante sejam incorporadas à face de carbeto de silício por meio de processos físico-químicos. Este fator garante a alta resistência e a confiabilidade da vedação. “Nossa tecnologia é resistente até à falta de lubrificação e à alta concentração de sólidos com baixa geração de calor. Nossos produtos são desenvolvidos com uma tecnologia muito avançada e isso nos permite estar à frente do que vem sendo produzido mundialmente e no Brasil”, completa.

A subsidiária brasileira da alemã EagleBurgmann anuncia o fornecimento de selos mecânicos que usam tecnologia DiamondFace®, exclusiva da empresa, para as estações de bombeamento do oleoduto OSVAT, nas estações/terminais de São Sebastião, Rio Pardo e Guararema (SP). A informação é de Benito De Domenico Jr., diretor geral da companhia na América do Sul. “A selagem com DiamondFace® que fornecemos tem como principal diferencial a resistência a condições extremas, garantindo um maior desempenho e confiabilidade que os selos mecânicos convencionais”, conta o executivo.


De Domenico explica que este oleoduto possui, em sua malha, tubulações com diâmetros que variam entre 16 e 42 polegadas e atravessam áreas com grande diferença de altitude. “Cada uma das unidades de bombeamento deste oleoduto possui quatro bombas que já estão preparadas para receber fluidos com alta viscosidade e, por isso, nossa tecnologia é importante para garantir a vedação por mais tempo e reduzindo os períodos de parada das bombas para manutenção, mesmo em condições extremas”, diz o diretor.



DiamondFace, inovação e alta tecnologia


A grande inovação do selo mecânico com a tecnologia DiamondFace® consiste na deposição cristalina de diamante na base de carbeto de silício da vedação. Este fator, segundo De Domenico, cria uma área de contato de extrema dureza, resistência química e durabilidade, com excelentes propriedades deslizantes, podendo até operar a seco em curtos períodos de tempo.


O executivo explica que esta deposição é feita com equipamentos de última geração, que fazem com que as moléculas de diamante sejam incorporadas à face de carbeto de silício por meio de processos físico-químicos. Este fator garante a alta resistência e a confiabilidade da vedação. “Nossa tecnologia é resistente até à falta de lubrificação e à alta concentração de sólidos com baixa geração de calor. Nossos produtos são desenvolvidos com uma tecnologia muito avançada e isso nos permite estar à frente do que vem sendo produzido mundialmente e no Brasil”, completa.

 



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar