acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petrobras

Diretoria de Estratégia da Petrobras é aprovada em assembleia de acionistas

05/08/2016 | 10h03
Diretoria de Estratégia da Petrobras é aprovada em assembleia de acionistas
TN Petróleo TN Petróleo

A Assembleia Geral Extraordinária de Acionistas da Petrobras aprovou na última quinta-feira (4/8) mudanças no Estatuto Social, que aprimoram a governança e a gestão da companhia. Foi aprovada a criação da nova Diretoria Executiva de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão. A nova estrutura aperfeiçoa as modificações de governança corporativa implementadas desde abril, quando foi feita a última mudança no estatuto, e amplia o foco nos processos de gestão.

Com a nova diretoria, foram reforçadas atividades relacionadas aos Planos Estratégico, e de Negócios e Gestão da Petrobras e seus desdobramentos internos, assegurando maior controle nos gastos e nos projetos de investimento. Caberá ao novo diretor propor as bases, diretrizes e coordenar a elaboração do Plano Estratégico e dos programas anuais e Planos Plurianuais. A nova diretoria também terá a responsabilidade de coordenar a elaboração do Plano Básico de Organização, com a estrutura dos órgãos da companhia e suas normas de funcionamento. Deverá garantir a execução das estratégias com maior dinamismo nas decisões, definindo planos de ação com objetivos, metas de custos, riscos, desempenho dos negócios e investimentos. À nova diretoria, caberá ainda incorporar a gestão de riscos nas decisões estratégicas, contribuindo para a elaboração da matriz de riscos empresariais.

O novo diretor também deverá propor sistema que modernize a gestão, aprimorando o monitoramento e controle do desempenho da companhia com o uso de referências internas e externas para dar suporte à tomada de decisões. A diretoria deverá desdobrar objetivos e metas até o nível de supervisão, indicar os respectivos responsáveis, permitir o acompanhamento das metas e riscos - com os respectivos planos de mitigação de forma articulada com as diretorias responsáveis – e estabelecer sistema de consequências alinhado ao cumprimento de objetivos, de acordo com critérios de meritocracia.

Com a aprovação pela Assembleia, o novo estatuto passa a vigorar a partir do dia 4/8.

 

 



Fonte: Redação/Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar