acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Diretora de Licenciamento do Ibama nega pressões para liberar obra de Belo Monte

31/01/2011 | 14h46
A diretora de Licenciamento Ambiental do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Gisela Forattini, disse hoje (31) que as condicionantes socioambientais exigidas para a construção da Usina Hidrelétrica de Belo Monte estao sendo cumpridas. A diretora, que participou de uma feira do setor de energia, no Rio de Janeiro, negou qualquer tipo de pressão política para liberar a obra.


Ela explicou que para liberar a instalação do canteiro de obras, 24 medidas de um total de 40 foram cumpridas, entre elas, início das obras de uma escola e da rede de abastecimento de água em Altamira (PA). Além disso, Forattini destacou que o Ibama acrescentou mais 15 condicionantes à lista, que devem ser cumpridas para liberação de outras partes da obra, no contexto da licenca de instalacao, aprovada no último dia 29.
 

Embora o Ministério Publico Federal no Pará questione o desmembramento da licenca de instalação, a diretora explicou que a parte jurídica do Ibama não "avaliou problema algum" e que medida que ja foi adotada em outros empreendimentos. "O Ibama trabalhou dentro da normalidade [para conceder a licenca]. Avaliamos aspectos positivos e negativos, sem paixão. Assim acontece o licenciamente ambiental", disse ela.


A diretora negou qualquer tipo de pressão política sobre o órgão para liberar a obra e afirmou que o ex-presidente do Ibama Abelardo Bayma deixou o cargo por questões pessoais. "O Aberlado já disse e a carta de demissão dele é bem clara, ele saiu por questões pessoais. Nao existe nexo causal", assegurou.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar