acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Financiamento

Desenvolve SP desembolsou R$ 27,3 milhões ao setor energético

30/08/2012 | 17h06

 

A Desenvolve SP, Agência de Desenvolvimento Paulista, financiou R$ 27,3 milhões para empresas ligadas à cadeia produtiva do setor de petróleo, gás e energia nos últimos três anos. As pequenas e médias empresas do setor de energia, principalmente, prestadoras de serviços relacionados à geração e distribuição de eletricidade, foram responsáveis por R$ 19 milhões, 69% do desembolso total. Já o setor de Petróleo e Gás (P&G), investiu os outros R$ 8,4 milhões, 31%, sendo a Indústria responsável pela maior demanda de crédito. As empresas da Baixada Santista, região promissora nos negócios de P&G, no entanto, ainda não financiaram nenhum projeto pela Desenvolve SP.
Focada para apoiar o segmento, a agência oferece linhas especiais de crédito, com juro baixo, prazos longos e fundos garantidores que podem avalizar o financiamento para as pequenas empresas.
“Podemos fazer muito mais pelos empresários fornecedores da cadeia produtiva de petróleo e gás. Na região da Baixada Santista, por exemplo, ainda não tivemos nenhum pedido de financiamento relacionado ao setor. Com a exploração do pré-sal, as PMEs que querem aproveitar o momento já devem se preparar para conseguir atender as demandas dos grandes players do mercado offshore”, diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP.
De acordo com o levantamento, as empresas beneficiadas estão localizadas nas cidades de, Apiaí, Araraquara, Bauru, Barueri, Caieiras, Jaguariúna, São Bernardo do Campo, São Luiz do Paraitinga, Santana do Parnaíba, São José dos Campos e São Paulo.
Condições diferenciadas
Em 2010, a Desenvolve SP lançou a linha de financiamento P&G, elaborada para atender as novas oportunidades de negócios a serem geradas pela exploração do pré-sal, na Bacia de Santos. Com taxa de 0,57% ao mês (+IPC/Fipe), o prazo é de até 10 anos com carência máxima de 24 meses. O objetivo é financiar o capital produtivo de pequenas e médias empresas que faturem a partir de R$ 360 mil e estão relacionadas ao setor, como a indústria; o varejo de insumos básicos; ferramentas e maquinário; provedoras de infraestrutura e tecnologia; prestadoras de serviços em educação e capacitação técnica; serviços especializados e outros setores pertencentes à indústria de bens de consumo.
Para os empresários que encontram dificuldades em apresentar garantias em obter um financiamento de longo prazo, a instituição oferece os benefícios do FDA (Fundo de Aval) do Governo do Estado. O FDA funciona como opção às garantias tradicionais exigidas na operação de crédito: imóveis, máquinas, recebíveis, etc. e se se aplica a todas as linhas da instituição (exceto para operações de capital de giro), desde que o faturamento do empresário seja inferior a R$ 3,6 milhões anuais.
O interessado pode realizar o financiamento diretamente pelo portal da instituição (desenvolvesp.com.br), basta realizar um cadastro no item “Negócios Online” e enviar as documentações necessárias para serem analisadas - tudo de forma segura e rápida. Se preferir o atendimento presencial, a opção é comparecer na sede da Agência de Desenvolvimento em São Paulo, (Rua da Consolação, 371), ou procurar a associação empresarial parceira da Desenvolve SP a qual seja afiliado.

A Desenvolve SP, Agência de Desenvolvimento Paulista, financiou R$ 27,3 milhões para empresas ligadas à cadeia produtiva do setor de petróleo, gás e energia nos últimos três anos. As pequenas e médias empresas do setor de energia, principalmente, prestadoras de serviços relacionados à geração e distribuição de eletricidade, foram responsáveis por R$ 19 milhões, 69% do desembolso total. Já o setor de Petróleo e Gás (P&G), investiu os outros R$ 8,4 milhões, 31%, sendo a Indústria responsável pela maior demanda de crédito. As empresas da Baixada Santista, região promissora nos negócios de P&G, no entanto, ainda não financiaram nenhum projeto pela Desenvolve SP.


Focada para apoiar o segmento, a agência oferece linhas especiais de crédito, com juro baixo, prazos longos e fundos garantidores que podem avalizar o financiamento para as pequenas empresas.


“Podemos fazer muito mais pelos empresários fornecedores da cadeia produtiva de petróleo e gás. Na região da Baixada Santista, por exemplo, ainda não tivemos nenhum pedido de financiamento relacionado ao setor. Com a exploração do pré-sal, as PMEs que querem aproveitar o momento já devem se preparar para conseguir atender as demandas dos grandes players do mercado offshore”, diz Milton Luiz de Melo Santos, presidente da Desenvolve SP.


De acordo com o levantamento, as empresas beneficiadas estão localizadas nas cidades de, Apiaí, Araraquara, Bauru, Barueri, Caieiras, Jaguariúna, São Bernardo do Campo, São Luiz do Paraitinga, Santana do Parnaíba, São José dos Campos e São Paulo.



Condições diferenciadas


Em 2010, a Desenvolve SP lançou a linha de financiamento P&G, elaborada para atender as novas oportunidades de negócios a serem geradas pela exploração do pré-sal, na Bacia de Santos. Com taxa de 0,57% ao mês (+IPC/Fipe), o prazo é de até 10 anos com carência máxima de 24 meses. O objetivo é financiar o capital produtivo de pequenas e médias empresas que faturem a partir de R$ 360 mil e estão relacionadas ao setor, como a indústria; o varejo de insumos básicos; ferramentas e maquinário; provedoras de infraestrutura e tecnologia; prestadoras de serviços em educação e capacitação técnica; serviços especializados e outros setores pertencentes à indústria de bens de consumo.


Para os empresários que encontram dificuldades em apresentar garantias em obter um financiamento de longo prazo, a instituição oferece os benefícios do FDA (Fundo de Aval) do Governo do Estado. O FDA funciona como opção às garantias tradicionais exigidas na operação de crédito: imóveis, máquinas, recebíveis, etc. e se se aplica a todas as linhas da instituição (exceto para operações de capital de giro), desde que o faturamento do empresário seja inferior a R$ 3,6 milhões anuais.


O interessado pode realizar o financiamento diretamente pelo portal da instituição (desenvolvesp.com.br), basta realizar um cadastro no item “Negócios Online” e enviar as documentações necessárias para serem analisadas - tudo de forma segura e rápida. Se preferir o atendimento presencial, a opção é comparecer na sede da Agência de Desenvolvimento em São Paulo, (Rua da Consolação, 371), ou procurar a associação empresarial parceira da Desenvolve SP a qual seja afiliado.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar