acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Curso de Extensão

Descomissionamento de navios e plataformas de petróleo

12/07/2017 | 14h56
Descomissionamento de navios e plataformas de petróleo
Cortesia Statoil Cortesia Statoil

A indústria de construção naval e offshore está em busca de novas oportunidades em função da crise que afeta nosso País. Os estaleiros, no momento, estão com ociosidade por causa de ausência de demandas de novas construções. Assim sendo duas atividades surgem no horizonte: reparos navais e descomissionamentos.

Vamos abordar este último assunto que é novo para o mercado brasileiro, e que ainda carece de ajustes. O descomissionamento pode ser de embarcações inservíveis ou de plataformas em fim de ciclo.

O Descomissionamento de Embarcações Inservíveis, também denominado de Desmonte ou Desmantelamento, está em vias de criar um padrão de trabalho, através do Comitê coordenado pelo Ministério do Trabalho e Emprego, o Sinaval e as Centrais Sindicais. O engenheiro e professor Ronald Carreteiro, vem coordenando um Grupo de Estudos sobre o desmonte no mundo e impacto sobre o Brasil, e apresentou suas conclusões neste Comitê, em novembro de 2016, ficando acordado que a continuidade seria dada em 2017, nas dependências do Sinaval.

No mundo desmantela-se cerca de 600 embarcações por ano, sendo 50% de médio a grande porte, 95% dos casos estas atividades ocorrem no eixo China, Índia, Paquistão, Turquia, Bangladesh, de forma inadequada, sem respeito á responsabilidade social e ao meio ambiente.

Mas este quadro vem se alterando em face das exigências da União Europeia e das Normas da IMO, entre outros acordos e convenções internacionais. O grupo brasileiro que trata do assunto entende que este é o momento para os ajustes da Norma NR 34, adaptando-a para as atividades de Desmonte através de anexo à citada Norma.

No Brasil estimam-se que cerca de 150 navios de vários portes estariam aptos para o Desmonte e outros 100 estariam fora de seu ciclo nos próximos três a cinco anos.

Já o descomissionamento de plataformas, as operadoras de petróleo e gás já vem atuando nesta atividade tanto no Golfo do México, na África, quanto no Mar do Norte. O Golfo do México possui 6 mil estruturas de petróleo e gás em operação e cerca de 40 mil poços já perfurados, 400 plataformas já foram descomissionadas. Em 2015 foram gastos US$ 2,4 bilhões em atividades de descomissionamento somente no Golfo do México, segundo o relatório do Offshore Decomissioning Study Report.

No Brasil há grupos de estudos envolvendo ANP, IBAMA , Marinha e Petrobras, tendo como base a Resolução ANP 27/2006 que trata da desativação de instalações. Existem variáveis importantes a serem definidas e estruturadas, tais como os aspectos ambientais, os tecnológicos, e os econômico-financeiros.

Existem no Brasil cerca de 150 plataformas offshore e cerca de 11 a 15% deverão estar em situação de estudos para descomissionamento no período 2017-2020, pois há sistemas que já alcançaram a sua vida útil, consoante declaração recente da diretora de E&P da Petrobras Solange Guedes.

Fundamentado nestas premissas, a PUC de Petrópolis, através do IPETEC-Instituto de Pesquisa, Educação e Tecnologia, decidiu criar um curso de Informação sobre A Industria de Construção naval e Offshore está em busca de novas oportunidades em face da crise que afeta nosso País. Os Estaleiros, no momento, estão com ociosidade por causa de ausência de demandas de construção. Assim sendo duas atividades surgem no horizonte: Reparos Navais e Descomissionamentos.

Serviço

Curso de extensão: Descomissionamento de Navios e Plataformas

Carga horária: 24 horas

Periodicidade e horários: sábados quinzenais, de 8:30 h às 17:30 h

Local: Rua Buenos Aires, 90, Centro, Rio de Janeiro

Investimento: R$ 1.200,00 com desconto: R$ 840,00

Maiores informações:

Inscrições: Maria de Fátima

(21) 3553-4112 / 3553-4113

secretaria.ipetec@gmail.com

Ver no site: www.ipetec.com.br

 



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar