Petrobras- 213x420
acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Perspectiva

Demanda por energia deve aumentar 4,8% ao ano

23/02/2011 | 10h25
A demanda de energia elétrica no Brasil deverá crescer a uma taxa média de 4,8% ao ano até 2020. Com isso, o patamar de consumo saltará de 456,5 mil gigawatts-hora este ano para 730,1 mil GWh em 2020. A estimativa consta da nota técnica Projeção da Demanda de Energia Elétrica para os Próximos Dez Anos, divulgada ontem pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).
 

O crescimento do consumo de energia será de 274 mil GWh, maior que o atual consumo do México e equivalente ao consumo da Espanha. O estudo parte do princípio de um crescimento médio de 5% ao ano da economia brasileira pelos próximos dez anos. Segundo a EPE, parte da demanda por eletricidade será atendida por autoprodução - indústrias que utilizam resíduos do processo produtivo como combustível -, que crescerá a uma média de 6,6% ao ano e deverá atingir 71 mil GWh em 2020. Com isso, a projeção de crescimento da autoprodução será de 34 mil GWh em dez anos, enquanto o consumo industrial total crescerá 4,8% ao ano, chegando a 354,7 mil GWh em 2020.
 

Nas residências, o consumo médio passará de 154 kilowatts-hora/mês este ano para 191 kWh/mês em 2020. A projeção da EPE é de que o máximo histórico de 180 kWh/mês, anterior ao racionamento de 2001, será superado em 2017. No total, o consumo residencial crescerá 4,5% ao ano, passando de 107,2 mil GWh em 2010 para 166,9 mil GWh em 2020.
 

O maior crescimento anual previsto é para o comércio, setor no qual a EPE prevê um avanço de 6% ao ano, passando de 69,1 mil GWh este ano para 123,8 mil GWh em 2020. Outros consumidores terão uma alta de 3,7% ao ano, de 59 mil GWh para 84,7 mil GWh.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar