acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Demanda maior faz Edra contratar mais

07/02/2013 | 11h42
Demanda maior faz Edra contratar mais
Tubulação offshore. Edra do Brasil Tubulação offshore. Edra do Brasil

 

A Edra do Brasil, empresa pioneira na fabricação de tubos e conexões, começou 2013 com 90 contratações devido ao crescimento da demanda pelos produtos da empresa, considerada atípica para a época do ano. Os novos profissionais irão atuar nas áreas de produção de tanques e tubos, caldeiraria, manutenção, almoxarife e controle de qualidade.
Segundo José Carlos Barbosa, gerente comercial da Edra, esse aumento na demanda, gerado pela grande quantidade de pedidos de clientes e novos clientes, também fez com que a empresa implantasse o 3º turno. “Essas pessoas irão trabalhar divididas em turnos para atender aos pedidos de entrega e os demais pedidos de carteira. Na área de tanques, temos uma demanda muito grande, prazos curtos e já estamos qualificando os profissionais para atuar nos setores de montagem e laminação”, comenta.
Entre os setores que contribuíram para o aumento de pedidos, estão o setor sucroenergético e petróleo e gás.
“O setor sucroenergético é tradicional em comprar nossos produtos e sua tendência é de crescimento gradativo. O segmento veio de um ano de menor investimento em estrutura, mas em novembro do ano passado, projetos que estavam parados foram retomados, o que gerou o crescimento nos pedidos desse setor. Já o setor de petróleo e gás deverá representar de 20% a 25% do faturamento da empresa com a perspectiva de projetos para substituição da tubulação de aço por fibra”, explicou José Carlos.
Para garantir a qualidade dos produtos e a segurança desses novos profissionais, a empresa realizou integrações e treinamentos de segurança. “Temos uma cultura de segurança que prioriza o conhecimento da forma correta de utilizar tantos os equipamentos de segurança quanto os equipamentos que eles irão manusear”, finalizou o técnico de segurança Eduardo Teixeira do Amaral.

A Edra do Brasil, empresa pioneira na fabricação de tubos e conexões, começou 2013 com 90 contratações devido ao crescimento da demanda pelos produtos da empresa, considerada atípica para a época do ano. Os novos profissionais irão atuar nas áreas de produção de tanques e tubos, caldeiraria, manutenção, almoxarife e controle de qualidade.


Segundo José Carlos Barbosa, gerente comercial da Edra, esse aumento na demanda, gerado pela grande quantidade de pedidos de clientes e novos clientes, também fez com que a empresa implantasse o 3º turno. “Essas pessoas irão trabalhar divididas em turnos para atender aos pedidos de entrega e os demais pedidos de carteira. Na área de tanques, temos uma demanda muito grande, prazos curtos e já estamos qualificando os profissionais para atuar nos setores de montagem e laminação”, comenta.


Entre os setores que contribuíram para o aumento de pedidos, estão o setor sucroenergético e petróleo e gás.


“O setor sucroenergético é tradicional em comprar nossos produtos e sua tendência é de crescimento gradativo. O segmento veio de um ano de menor investimento em estrutura, mas em novembro do ano passado, projetos que estavam parados foram retomados, o que gerou o crescimento nos pedidos desse setor. Já o setor de petróleo e gás deverá representar de 20% a 25% do faturamento da empresa com a perspectiva de projetos para substituição da tubulação de aço por fibra”, explicou José Carlos.


Para garantir a qualidade dos produtos e a segurança desses novos profissionais, a empresa realizou integrações e treinamentos de segurança. “Temos uma cultura de segurança que prioriza o conhecimento da forma correta de utilizar tantos os equipamentos de segurança quanto os equipamentos que eles irão manusear”, finalizou o técnico de segurança Eduardo Teixeira do Amaral.



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar