acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Álcool 2

De olho no interesse japonês

20/07/2004 | 00h00

Uma missão do Banco Japonês de Cooperação Internacional (Japan Bank for International Cooperation - JBIC) reuniu-se ontem com o ministro da Agricultura, Roberto Rodrigues, para discutir a continuidade do projeto de financiamento para a produção de álcool combustível e biodiesel no Brasil. O Japão quer aumentar a importação de etanol do Brasil, que este ano deve ser de apenas 150 milhões de litros para uma demanda potencial de 1,8 bilhões de litros por ano caso seja aprovada a obrigatoriedade da mistura de 3% de etanol à gasolina naquele país. Hoje, essa mistura é facultativa.
Os dois países negociaram, há cerca de um mês, a liberação US$ 600 milhões para o Brasil, que seriam aplicados em três áreas: desenvolvimento agrícola, agroindústria do álcool e biodiesel, e infra-estrutura logística para viabilizar as exportações para o Japão. Esse crédito teria como garantia o produto a ser exportado. A liberação dos recursos também exigiria contrapartida do BNDES.
A missão, chefiada por Koichi Yajima, diretor do JBIC, vai se encontrar com usineiros paulistas e visitará usinas de álcool em Ribeirão Preto. Em 60 dias, uma nova missão do JBIC e da Organização para o Desenvolvimento de Novas Energias e Tecnologia Industrial (NEDO) do Japão virão ao Brasil para visitar o Pólo de Biocombustível em Piracicaba e fechar os detalhes do empréstimo.



Fonte: Valor Econômcio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar