acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Petróleo e Gás

De acordo com a ANP, pré-sal teve 1,4% de aumento na produção

03/11/2011 | 16h01
De acordo com o Boletim da Produção de Petróleo e Gás Natural, divulgado hoje (3) pela Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustível (ANP), a produção na camada do pré-sal atingiu, em setembro, um total de 135 mil barris de óleo equivalente por dia, crescimento de 1,4% em relação ao mês anterior.

A produção chegou a 113,1 mil barris de petróleo por dia e 3,5 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia.

Os sete poços responsáveis pela produção são: 1BRSA108AESS e 6BRSA639ESS no campo de Jubarte, na Bacia de Campos, 9BRSA716RJS e 3BRSA755ARJS em Lula, Bacia de Santos. Na Bacia de Campos, os poços foram 6BRSA806RJS em Caratinga e Barracuda, 6BRSA817RJS em Marlim Leste, e 6BRSA770DRJS em Marlim e Voador.

 
Produção de petróleo
 
A produção brasileira de petróleo em setembro atingiu 2,099 milhões barris por dia, o que representa crescimento de 2,3% na comparação com agosto e 5,1% em relação a setembro de 2010.

Os dados mostram que foram produzidos 65 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural, 2,1% a mais que em setembro do ano passado, mas 1,9% menos que em agosto deste ano. Já a produção de petróleo e gás, em barris de óleo equivalente, totalizou setembro com 2,5 milhões barris por dia.

Outra constatação é que, apesar da flexibilização do monopólio do petróleo, 90,8% de todo o petróleo produzido no país são provenientes dos campos da Petrobras, sendo o Campo de Roncador, na Bacia de Campos, o maior produtor, enquanto o do Rio Urucu, na Bacia de Solimões, é o maior produtor de gás natural.

Individualmente, o poço do Campo de Lula, no pré-sal da Bacia de Santos, segue como o de maior produção de petróleo, com uma extração média diária de 27,5 mil barris de óleo equivalente por dia.

A queima de gás natural no país continua em queda. Em setembro, ficou 17% menor do que a de igual período de 2010. Em relação a agosto, no entanto, a queima cresceu 19% em setembro, em decorrência do período de comissionamento (preparo e manutenção de equipamentos) após o início da operação da plataforma P-56. 


Fonte: Redação/ Agência
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar