acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Dutos

CTDUT inaugura primeiro duto em escala real para testes

29/10/2008 | 14h33
CTDUT inaugura primeiro duto em escala real para testes
CTDUT inaugura primeiro duto em escala real para testes CTDUT inaugura primeiro duto em escala real para testes

O Centro de Tecnologia em Dutos (CTDUT) realizou hoje (29), em Campos Elíseos, Duque de Caxias (RJ), a cerimônia de inauguração do duto de 14 polegadas chamado Duto de Testes Loop 14. Este equipamento é o único na América Latina em escala real, dedicado inteiramente a testes, treinamento, pesquisas e inspeção em dutos.

 

“Hoje inicia uma nova etapa da história do CTDUT”, afirmou o presidente do Conselho Executivo do CTDUT, Raimar van den Bylaardt. “Nosso próximo passo agora é a construção do Loop 12”, destacou.

 

Na ocasião, foi realizada a assinatura do Acordo de Cooperação para a Construção e Operação dos Laboratórios de Medição de Vazão para Óleo e Gás natural entre o Centro, a Petrobras e o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) e a entrega do primeiro título de Sócio Benemérito do CTDUT ao ex-diretor de Dutos e Terminais da Transpetro e atual diretor presidente da Refinaria Abreu e Lima (RNEST), Marcelino Guedes.

 

“Com o Acordo de Cooperação com o Inmetro, damos o primeiro passo para termos uma infra-estrutura laboratorial”, comentou. Sobre a entrega do título de Sócio Benemérito ao ex-diretor de Dutos e Terminais da Transpetro, Raimar acrescentou que a homenagem foi desejo de todos os associados do Centro. “O Marcelino é considerado o pai do CTDUT”.

 

Para o coordenador do projeto do Loop 14 por parte da Petrobras, Sergio Damasceno, a inauguração do loop preenche uma lacuna no que diz respeito às instalações disponíveis para testes e representa a disponibilidade de uma ferramenta para testes e avaliações que podem representar, por exemplo, o avanço tecnológico na área de pigs instrumentados. “É possível agora realizar uma avaliação fora da Petrobras, com a participação de outras empresas, de forma que as soluções atendam requisitos externos e não apenas da companhia”, comentou.

 

Representando o presidente da Transpetro, Sergio Machado, o atual diretor de Dutos e Terminais da Transpetro, Claudio Campos, reafirmou a importância do Centro. “O CTDUT é de extrema importância para a Transpetro, para a Petrobras e para o Cenpes”, afirmou. “Estamos muito satisfeitos com o que vem sendo feito por aqui no que diz respeito à busca de excelência. O CTDUT não pára. Com certeza já representa uma referência mundial no setor”, disse.

 

Humberto Bradi, diretor de Metrologia Científica e Industrial do Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) ressaltou o papel do Instituto em fomentar a criação e atividade de laboratórios de metrologia em áreas estratégicas. “Faz parte de nossa missão ajudar as empresas brasileiras a terem competitividade”, destacou.

 

A Superintendente Adjunta de Comercialização e Movimentação de Petróleo, seus derivados e Gás Natural da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Ana Beatriz Stepple, destacou a expertise do CTDUT em auxiliar a Agência na elaboração de resoluções e regulamentos para o setor. “Representa uma grande parceria. Uma grande colaboração”, afirmou.

 

“O CTDUT foi projetado para integrar indústria, empresas e área acadêmica e inserir a comunidade dutoviária brasileira no mercado internacional”, observou Marcelino Guedes. “E, principalmente, traduzir toda e qualquer realização, seja a inauguração de um loop, o lançamento de livros, a assinatura de acordos, em desenvolvimento econômico”, concluiu.

 

Um dos grandes desafios na área dutoviária reside na dificuldade de condução de testes de novos equipamentos ou treinamento de pessoal em instalações que estão permanentemente comprometidas com operações de transporte de produtos inflamáveis. Os gasodutos, em particular, representam desafio ainda maior pela inexistência de armazenamento do produto no destino, que é distribuído diretamente aos usuários industriais ou residenciais.

 

A concepção do CTDUT como um laboratório compartilhado, aberto a toda a indústria dutoviária, permite que o Loop 14 seja disponibilizado para testes de equipamentos e treinamento sem nenhum risco ambiental ou às atividades de transporte e distribuição das operadoras. O Centro nasceu da iniciativa da Petrobras, Transpetro e Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e conta hoje com mais de 35 associados, entre empresas, entidades e universidades ligadas o setor.

 

O Loop consiste de um circuito de 14 polegadas com 100 metros de comprimento, dotado de diversos carretéis flangeados e facilmente removíveis. Estes carretéis tem defeitos provocados e mapeados, facilitando a avaliação de novas ferramentas para inspeção de integridade de dutos. Novos carretéis podem ser produzidos e inseridos para atender necessidades específicas de novos desenvolvimentos.  O Loop conta com sistema de bombeamento e dois canhões para lançamento e recebimento de pigs (ferramenta de inspeção em dutos).

 

Por ser operado com água ou gás inerte, o Loop 14 facilita as atividades de treinamento por não oferecer nenhum risco ambiental. Esta característica permite também a simulação de vazamentos e avaliação da capacidade em detectar os problemas no duto. A utilização do Loop permite uma significativa redução de custos de testes e treinamentos dos operadores, aliados a diminuição de riscos de acidentes.



Fonte: Da Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar