acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Estimativa

Crescimento de 18% em investimentos do BNDES até 2011

29/08/2008 | 05h18

Os investimentos públicos e privados em setores dinâmicos da economia devem crescer 18% ao ano entre 2008 e 2011. A projeção foi feita pelo presidente do Banco de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, durante apresentação ontem (28) na reunião do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, no Palácio do Planalto.

 

De acordo com Coutinho, o total de investimentos entre 2008 e 2011 deve chegar a R$ 2,367 trilhões. Destes, R$ 1,511 trilhão já estão mapeados de forma confiável. Para efeito de comparação, foram apresentados os investimentos entre 2004 e 2007 que somaram R$ 1,554 trilhão.

 

Conforme as previsões, de 2008 a 2011, os investimentos em indústria e serviços deverão ser de R$ R$ 627 bilhões, em infra-estrutura, de R$ 304 bilhões, na construção, de R$ 534 bilhões, e na agropecuária, de R$ 45 bilhões.

 

Coutinho estimou que a taxa de investimentos alcance 21% do Produto Interno Bruto (PIB) em 2010. "Vamos chegar ao fim deste ano com pelo menos 18% de investimento sobre o PIB [ soma de todas as riquezas produzidas no país] e vamos chegar a 21% em 2010", disse o presidente do BNDES. Coutinho espera até mesmo ultrapassar essa marca.

 

Na apresentação, feita para uma platéia formada por empresários dos mais variados setores, ministros de Estado e parlamentares, o presidente do BNDES mostrou a expectativa de crescimento para setores de infra-estrutura e outros como veículos, alimentos, têxtil e de saúde.

 

Segundo projeções do banco, o setor que mais receberá investimentos será o de petróleo e gás natural ,que deve chegar a R$ 269,7 bilhões no período de 2008 a 2011, conta R$ 147,2 bilhões no quadriênio anterior. Isso, sem incluir o pré-sal.

 

Em seguida, vêm o de extrativismo mineral, com R$ 80 bilhões de 2008 a 2011, diante de R$ 47 bilhões entre 2004 e 2007, e o siderurgia, que deve crescer 26% ao ano entre 2008 e 2011.

 

No mesmo período, a indústria naval deve chegar a investimentos de R$ R$ 36 bilhões, enquanto entre 2004 e 2007 foram investidos apenas R$ 4,5 bilhões.



Fonte: Agência Brasil/ Tribuna News - MG
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar