acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Cresce o número de agentes da CCEE

20/02/2013 | 10h21

 

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) encerrou o mês de dezembro de 2012 com 2.286 agentes cadastrados. O número representa uma expansão de 40,6% em relação a 2011 no total de associados, que incluem consumidores livres, geradores, distribuidoras e autoprodutores de energia, entre outras classes.
O crescimento do quadro de participantes foi puxado principalmente pela adesão de consumidores ao mercado livre de energia. Os agentes de menor porte, com demanda de até 3MW, são os chamados consumidores especiais, classe que cresceu 67,8% em 2012. Já os consumidores livres tradicionais tiveram alta de 15,1%. Ao final do ano, eram 985 consumidores especiais e 592 livres associados à CCEE.
As informações constam da última edição do boletim InfoMercado, divulgada esta semana pela Câmara de Comercialização. O documento aponta um consumo total de 60.231 MW médios de energia no país em dezembro, montante 5,66% acima do registrado no mesmo mês de 2011. Dessa demanda, 14.770 MW médios foram para o mercado livre, o que corresponde a cerca de 24,5%.
Em dezembro a CCEE contabilizou um total de 57.574 contratos de compra e venda de energia elétrica, o que representa uma movimentação de 79.325 MW médios.
O boletim InfoMercado também registra que a geração de energia chegou a 60.283 MW médios em dezembro. A maior parte (73%) foi proveniente de hidrelétricas, enquanto as termelétricas responderam por 13.352 MW médios, ou 22%. As pequenas centrais hidrelétricas - PCHs contribuíram com 2.273 MW médios e as eólicas com 706 MW médios.

A Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE) encerrou o mês de dezembro de 2012 com 2.286 agentes cadastrados. O número representa uma expansão de 40,6% em relação a 2011 no total de associados, que incluem consumidores livres, geradores, distribuidoras e autoprodutores de energia, entre outras classes.


O crescimento do quadro de participantes foi puxado principalmente pela adesão de consumidores ao mercado livre de energia. Os agentes de menor porte, com demanda de até 3MW, são os chamados consumidores especiais, classe que cresceu 67,8% em 2012. Já os consumidores livres tradicionais tiveram alta de 15,1%. Ao final do ano, eram 985 consumidores especiais e 592 livres associados à CCEE.


As informações constam da última edição do boletim InfoMercado, divulgada esta semana pela Câmara de Comercialização. O documento aponta um consumo total de 60.231 MW médios de energia no país em dezembro, montante 5,66% acima do registrado no mesmo mês de 2011. Dessa demanda, 14.770 MW médios foram para o mercado livre, o que corresponde a cerca de 24,5%.


Em dezembro a CCEE contabilizou um total de 57.574 contratos de compra e venda de energia elétrica, o que representa uma movimentação de 79.325 MW médios.


O boletim InfoMercado também registra que a geração de energia chegou a 60.283 MW médios em dezembro. A maior parte (73%) foi proveniente de hidrelétricas, enquanto as termelétricas responderam por 13.352 MW médios, ou 22%. As pequenas centrais hidrelétricas - PCHs contribuíram com 2.273 MW médios e as eólicas com 706 MW médios.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar