acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Agroenergia

Cresce na França a área de canola para biodiesel

30/08/2006 | 00h00

Pela primeira vez, a França terá este ano mais hectares destinados a produzir canola para biocombustível do que para alimentação, numa tentativa de alcançar objetivos ambiciosos de produção alternativa de energia. A Federação de Produtores de Oleagionosas (Prolea), da França, calcula que a superfície para produzir biodiesel passará de 448 mil hectares em 2005 para 680 mil hectares este ano. Já a área plantada com canola para alimentação cairá de 779 mil hectares para 654 mil hectares.

No entanto, por causa de forte calor em julho seguido de súbitas chuvas, a produção deve cair, apesar da maior área este ano. Os produtores franceses de canola esperam uma colheita de 3,9 milhões de toneladas contra 4,5 milhões em 2005. A produtividade caiu cerca de 20%, para 2,95 toneladas por hectare ante o recorde de 3,68 toneladas no ano passado.

Nesse cenário, a Diester Industrie, o maior produtor francês de biodiesel, decidiu pagar mais pela canola para estimular os produtores depois da colheita ruim.

Os agricultures franceses que plantam canola para produção de biocombustível recebiam das usinas, 218 euros por tonelada, além de 20 euros de prêmio de engajamento. A partir de agora, Diester vai comprar das cooperativas ao preço total de 253 euros por tonelada. Esse preço é válido para os lotes com grãos contendo 40% de óleo.

A expectativa é de que os preços futuros assim como os do mercado físico continuem firmes nos próximos meses. Primeiro, porque a colheita européia de canola diminuiu, sob a influência da queda na França. Além disso, a demanda européia pelo grão continua forte. Segundo analistas, a situação é tão favorável que se pode esperar aumento de 5 a 10% na produção no ano que vem.

A França quer ampliar significativamente sua produção de biocombustível nos próximos anos. Quer produzir 3,2 milhões de toneladas de biodiesel em 2009, 515% mais que neste ano. Para bioetanol, o plano é de produzir 1,1 milhão de toneladas a mais (alta de 175%) no mesmo período.

Segundo a Federação de Produtores de Oleaginosas da França, a área plantada com girassol está estimada em 655 mil hectares e a de soja em 48 mil hectares, essencialmente para alimentação. No total, a produção francesa de cereais este ano deve alcançar 61,6 milhões de toneladas, 4% a menos do que a média dos últimos cinco anos, afetada pelo clima. A colheita de trigo, que chegou a ser estimada em 37 milhões de toneladas, deve ficar em 33,5 milhões.



Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar