acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria

Cresce a confiança da indústria de transformação

25/07/2016 | 11h34
Cresce a confiança da indústria de transformação
Divulgação Divulgação

A confiança da indústria de transformação ganhou força em julho. Segundo um levantamento da Fundação Getulio Vargas (FGV), a percepção com a situação atual e as expectativas em relação ao futuro melhoraram. Isso também levou a um aumento da produção.

Os dados fazem parte de uma sondagem prévia da FGV e foi divulgada nesta sexta-feira (22). Entre junho e julho, o indicador passou de 83,4 pontos para 86,9. Essa foi a quinta alta consecutiva e o maior nível desde novembro de 2014, quando estava em 87,5 pontos.

Para se chegar a esse número, a fundação faz uma ponderação levando em conta outros dois indicadores: o de Situação Atual (ISA) e o de Expectativas (IE).

Para a prévia de julho, foram consultadas 784 empresas entre os dias 4 e 20 deste mês. O resultado final da pesquisa será divulgado na próxima sexta-feira (29).

No caso do índice que avalia a situação atual, ele chegou ao maior nível desde fevereiro de 2015 ao bater em 85 pontos. O de expectativas atingiu 88,8 pontos. Essa pesquisa ainda mostra qual o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (Nuci).

Produção na indústria

Esse Nuci mostra quanto da estrutura produtiva dessa indústria está em uso. Pela pesquisa, houve um crescimento de 0,40 ponto percentual ao passado de 73,9% para 74,3%. Na prática, isso sugere aumento de produção e volta do crescimento na indústria.

Segundo a FGV, essa sondagem é um levantamento estatístico que gera informações úteis ao monitoramento e antecipação de tendências econômicas, além de ser um subsídio para a tomada de decisões empresariais.

Esse levantamento, apresentado nesta sexta-feira, ainda é um indicador preliminar. O completo, a ser divulgado na próxima semana, trará mais informações.

Além da situação atual e das expectativas, ele também vai mostrar o nível de demanda, de estoques, emprego, situação dos negócios com uma perspectiva de três meses e de seis meses.



Fonte: Portal Brasil/FGV/Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar