acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Balanço

CPFL Renováveis: lucro líquido de R$ 95 milhões e crescimento de 89% no terceiro trimestre

10/11/2017 | 19h45

A CPFL Energias Renováveis S.A. (CPRE3), maior geradora de energia com fontes renováveis do Brasil, encerrou o terceiro trimestre com alta de 16% na receita líquida (R$ 584,9 milhões) e de 18% no EBITDA (R$ 407,8 milhões), ante o terceiro trimestre de 2016. O lucro líquido da companhia foi de R$ 94,9 milhões, o que representou um crescimento de 89%.

O desempenho positivo é decorrente da entrada em operação gradual (de maio a dezembro de 2016) dos complexos eólicos Campo dos Ventos e São Benedito, que somam 231 MW de capacidade instalada, e do Complexo Pedra Cheirosa (48,3 MW), que iniciou a operação em junho, quase um ano antes da data prevista em contrato. Contribuiu ainda para esse resultado a descontratação de 91,2 MW médios de energia do complexo eólico Macacos e dos parques eólicos Atlântica I, II e IV e Morro dos Ventos II. A decisão faz parte da estratégia comercial de utilização do leilão de energia - Mecanismo de Compensação de Sobras e Déficits (MCSD), com preço no mercado livre mais atrativo que no mercado regulado.

O resultado financeiro se manteve estável entre os períodos. Com isso, a companhia apresentou um lucro líquido de R$ 94,9 milhões, aumento de 89% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No trimestre também teve a liquidação da primeira debênture de infraestrutura da companhia, no valor de R$ 250 milhões e a alavancagem encerrou em 4,4 vezes dívida líquida/Ebitda, menor valor histórico.

A geração de energia no trimestre foi de 2.052 GWh, aumento de 3,1% em relação ao mesmo período de 2016. Esse crescimento deve-se à maior geração de energia dos parques eólicos, que representou alta de 15%, ante o terceiro trimestre do ano passado, aliada à entrada de novas capacidades e à maior incidência de ventos no Rio Grande do Sul nos últimos 12 meses. No acumulado do ano, a CPFL Renováveis gerou 4.875,3 GWh de energia, aumento de 4,1% ante 2016 (+190,4 GWh).

No terceiro trimestre, a CPFL Renováveis investiu R$ 51,5 milhões na conclusão das obras do Complexo Eólico Pedra Cheirosa (48,3 MW), em Aracati (CE), que entrou em operação em junho, e na construção da Pequena Central Hidrelétrica Boa Vista 2 (29,9 MW), em Varginha (MG), que teve as obras iniciadas em fevereiro. No acumulado do ano, a companhia totalizou R$ 446 milhões em investimentos.

Sobre a CPFL Renováveis

Maior empresa do Brasil no segmento de geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis, a CPFL Energias Renováveis S.A. (CPRE3) conta com um portfólio de 93 ativos de geração nas quatro fontes: eólica, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), usinas termelétricas movidas a biomassa e solar, tecnologia em que foi pioneira no Estado de São Paulo. A companhia está presente em 57 munícipios em oito Estados (Bahia, Ceará, Minas Gerais, São Paulo, Santa Catarina, Mato Grosso, Rio Grande do Norte e Rio Grande do Sul). Atualmente, esses ativos totalizam uma capacidade instalada de 2,1 GW. Desde 2013, a CPFL Renováveis tem ações listadas no Novo Mercado da B3, o mais alto segmento de governança corporativa.

 



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar