acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresa

CPFL Renováveis acelera seu crescimento após associação com a DESA

01/10/2014 | 10h51

 

A CPFL Energias Renováveis S. A. (CPRE3), companhia listada no Novo Mercado da BM&FBovespa, o mais alto segmento de governança corporativa, acaba de aprovar a associação com a Dobrevê Energia S.A. (DESA), que será incorporada em 01 de outubro de 2014.  Com a incorporação, a Companhia atinge capacidade de 1,8 GW em operação, distribuída em 80 usinas e parques eólicos localizados em 8 Estados.
“Essa associação, combinada com os projetos implantados nos últimos meses, levou a Companhia a um novo patamar de capacidade. Crescemos mais de 50% desde o IPO em julho de 2013, com disciplina e solidez financeira”, afirma Andre Dorf, presidente da CPFL Renováveis. “Alem disso, temos projetos em construção que acrescentarão outros 19% à nossa capacidade instalada até 2018”, completa ele.  
A incorporação da DESA acrescenta 12 ativos de geração ao portfólio existente, distribuídos em cinco Estados nos quais a CPFL Renovaveis já tem presença. Esse conjunto de usinas e parques eólicos totalizam 330,8 MW de capacidade instalada já contratada, dos quais 277,6 MW estão em operação e 53,2 MW em construção. São eles: 96,4 MW de capacidade em PCHs e 234,4 MW em parques eólicos, o que posiciona a CPFL Renováveis entre as 10 maiores geradoras de energia privadas do Brasil.
Esses ativos têm contrato de venda de energia de longo prazo, reajustados anualmente pela inflação, fortalecendo ainda mais a previsibilidade e estabilidade da geração de caixa da CPFL Renováveis.  
“A implementação dessa associação fará com que a Companhia passe a ter 2.108,2 MW de potência em operação e construção, com presença marcante nas quatro principais tecnologias de energia renovável desenvolvidas atualmente no País – parques eólicos, pequenas centrais hidrelétricas, usinas termelétricas a biomassa e usinas solares”, destaca Andre Dorf.

A CPFL Energias Renováveis S. A. (CPRE3), companhia listada no Novo Mercado da BM&FBovespa, o mais alto segmento de governança corporativa, acaba de aprovar a associação com a Dobrevê Energia S.A. (DESA), que será incorporada em 01 de outubro de 2014.  

Com a incorporação, a Companhia atinge capacidade de 1,8 GW em operação, distribuída em 80 usinas e parques eólicos localizados em 8 Estados.

“Essa associação, combinada com os projetos implantados nos últimos meses, levou a Companhia a um novo patamar de capacidade.

Crescemos mais de 50% desde o IPO em julho de 2013, com disciplina e solidez financeira”, afirma Andre Dorf, presidente da CPFL Renováveis. “Alem disso, temos projetos em construção que acrescentarão outros 19% à nossa capacidade instalada até 2018”, completa ele.  

A incorporação da DESA acrescenta 12 ativos de geração ao portfólio existente, distribuídos em cinco Estados nos quais a CPFL Renovaveis já tem presença.

Esse conjunto de usinas e parques eólicos totalizam 330,8 MW de capacidade instalada já contratada, dos quais 277,6 MW estão em operação e 53,2 MW em construção.

São eles: 96,4 MW de capacidade em PCHs e 234,4 MW em parques eólicos, o que posiciona a CPFL Renováveis entre as 10 maiores geradoras de energia privadas do Brasil.

Esses ativos têm contrato de venda de energia de longo prazo, reajustados anualmente pela inflação, fortalecendo ainda mais a previsibilidade e estabilidade da geração de caixa da CPFL Renováveis.  

“A implementação dessa associação fará com que a Companhia passe a ter 2.108,2 MW de potência em operação e construção, com presença marcante nas quatro principais tecnologias de energia renovável desenvolvidas atualmente no País – parques eólicos, pequenas centrais hidrelétricas, usinas termelétricas a biomassa e usinas solares”, destaca Andre Dorf.

 

 



Fonte: Redação/ Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar