acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Exposição

Coppe sedia exposição sobre transição energética sustentável da Alemanha

06/04/2018 | 12h30

A Coppe/UFRJ e o Consulado Geral da Alemanha no Rio de Janeiro inauguram, dia 11 de abril, às 10 horas, a exposição Germany’s Energiewende, que apresenta a transição energética sustentável da Alemanha. A solenidade de abertura, que contará com a presença do diretor da Coppe, Edson Watanabe, e do Cônsul-Geral da Alemanha em exercício, Johannes Bloos, será realizada no hall do bloco H do Centro de Tecnologia da UFRJ, na Avenida Horácio Macedo, 2030, Cidade Universitária.

A exposição integra a programação que celebra os 55 anos da Coppe, e ficará aberta ao público, de 11 a 19 de abril, das 10 às 16h. Organizada pela empresa pública alemã de serviço de cooperação internacional Deutsche Gesellschaft für Internationale Zusammenarbeit (GIZ) GmBh, conta com a parceria do Fundo Verde da UFRJ.

A transição energética é um dos projetos de longo prazo mais importantes da Alemanha. O país decidiu reestruturar toda a sua matriz optando por energias renováveis, com o objetivo de garantir um abastecimento energético seguro, de custo moderado e sustentável. A transição é vista como uma oportunidade para a criação de novas áreas de negócios, geração de empregos e crescimento econômico, concomitantemente reduzindo a dependência do país em relação à importação de petróleo e gás.

O tema da exposição converge com pesquisas e tecnologias desenvolvidas pela Coppe, maior centro de ensino e pesquisa em engenharia da América Latina, que vem contribuindo com soluções e iniciativas sintonizadas com as novas necessidades nacionais e globais. Seus pesquisadores buscam conciliar o crescente consumo de energia com a urgência de conter o aquecimento global; atender o aumento da demanda por matérias-primas e água sem esgotar os recursos ambientais; conciliar a necessidade de reduzir as pressões sobre o meio ambiente com um desenvolvimento econômico equitativo e justo.

As tecnologias desenvolvidas na Coppe incluem alternativas mais eficientes para a mobilidade nas grandes cidades; a produção de energia a partir das ondas do mar; o reaproveitamento de resíduos agrícolas, industriais e urbanos para produção de biocombustíveis e biomateriais; construções sustentáveis; e metodologias criativas para incluir no universo do trabalho e do empreendedorismo parcelas da população historicamente excluídas.



Fonte: Redação/Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar