acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Tecnologia

Coppe inaugura estação de reuso de águas

01/08/2013 | 09h47
Coppe inaugura estação de reuso de águas
Estação de Reuso de Águas. Divulgação Coppe Estação de Reuso de Águas. Divulgação Coppe

 

Coppe inaugura estação de reuso de águas
 
 
 
 
 
O reuso de água é uma necessidade premente, seja para uso industrial ou doméstico. Com o intuito de implementar modernos e eficientes métodos de  reutilização da água e o tratamento de efluentes com o uso de membranas, a Coppe/UFRJ inaugura, no dia 1º de agosto, às 15 horas, a Estação de Reuso de Águas (ERA) do seu Programa de Engenharia Química (PEQ). A inauguração será feita por meio do acionamento remoto da estação por representantes da Coppe e da Petrobras que estarão participando do II Simpósio de Processos de Separação com Membranas (Simpam 2013), no auditório do Centro de Convenções do Cenpes/Petrobras, na Cidade Universitária.
 
 
 
Localizada em uma área anexa ao complexo de laboratórios do Programa de Engenharia Química da Coppe, na Cidade Universitária, a estação modelo é composta por cinco unidades de processamento, acoplando de modo flexível diversas tecnologias. A estação fará o tratamento dos efluentes dos laboratórios do PEQ, que ocupam área de cerca de 2.500 metros quadrados, e possibilitará recuperação superior a 90% da água. A estação piloto poderá servir de modelo para a implementação de similares em outros setores do campus que necessitam de soluções mais eficientes para seus efluentes.
 
 
 
A estação permitirá eliminar dos efluentes todos os contaminantes, como substâncias orgânicas e metais, que resultam das atividades realizadas nos laboratórios. A estação contribuirá para evitar o desperdício e diminuirá o impacto do descarte de efluentes nocivos no meio ambiente.
 
 
 
Parceira da Coppe no estudo do reuso, a Petrobras investiu R$ 4 milhões no projeto que visou a modernização da infraestrutura do Laboratório de Processos de Separação com Membranas e Polímeros (PAM) e que incluiu a implantação da Estação de Reuso de Águas do PEQ. A companhia está aplicando a reutilização da água em suas refinarias e tem muito interesse em aprimorar o processo.
 
 
 
 “O reuso é uma necessidade devido ao crescimento da demanda por água, tanto por parte da população como para uso industrial. Dessa forma, o desafio é buscar tecnologias que tratem a água de forma eficiente e a baixo custo”, explica o professor Cristiano Piacsek Borges, coordenador do PAM/Coppe.
 
 
 
O II Simpósio de Processos de Separação com Membranas (Simpam 2013) teve início dia 29 de julho e prossegue até 2 de agosto. O evento se insere nas comemorações dos 50 anos da Coppe e do seu primeiro programa de pós-graduação, o Programa de Engenharia Química (PEQ), bem como dos 45 anos do Laboratório de Processos de Separação com Membranas, o primeiro com atividades experimentais da instituição.

O reuso de água é uma necessidade premente, seja para uso industrial ou doméstico. Com o intuito de implementar modernos e eficientes métodos de  reutilização da água e o tratamento de efluentes com o uso de membranas, a Coppe/UFRJ inaugura hoje a Estação de Reuso de Águas (ERA) do seu Programa de Engenharia Química (PEQ). A inauguração será feita por meio do acionamento remoto da estação por representantes da Coppe e da Petrobras que estarão participando do II Simpósio de Processos de Separação com Membranas (Simpam 2013), no auditório do Centro de Convenções do Cenpes/Petrobras, na Cidade Universitária, no Rio de Janeiro. 


  
Localizada em uma área anexa ao complexo de laboratórios do Programa de Engenharia Química da Coppe, na Cidade Universitária, a estação modelo é composta por cinco unidades de processamento, acoplando de modo flexível diversas tecnologias. A estação fará o tratamento dos efluentes dos laboratórios do PEQ, que ocupam área de cerca de 2.500 metros quadrados, e possibilitará recuperação superior a 90% da água. A estação piloto poderá servir de modelo para a implementação de similares em outros setores do campus que necessitam de soluções mais eficientes para seus efluentes. 


  
A estação permitirá eliminar dos efluentes todos os contaminantes, como substâncias orgânicas e metais, que resultam das atividades realizadas nos laboratórios. A estação contribuirá para evitar o desperdício e diminuirá o impacto do descarte de efluentes nocivos no meio ambiente. 


  
Parceira da Coppe no estudo do reuso, a Petrobras investiu R$ 4 milhões no projeto que visou a modernização da infraestrutura do Laboratório de Processos de Separação com Membranas e Polímeros (PAM) e que incluiu a implantação da Estação de Reuso de Águas do PEQ. A companhia está aplicando a reutilização da água em suas refinarias e tem muito interesse em aprimorar o processo. 


  
 “O reuso é uma necessidade devido ao crescimento da demanda por água, tanto por parte da população como para uso industrial. Dessa forma, o desafio é buscar tecnologias que tratem a água de forma eficiente e a baixo custo”, explica o professor Cristiano Piacsek Borges, coordenador do PAM/Coppe. 


  
O II Simpósio de Processos de Separação com Membranas (Simpam 2013) teve início dia 29 de julho e prossegue até 2 de agosto. O evento se insere nas comemorações dos 50 anos da Coppe e do seu primeiro programa de pós-graduação, o Programa de Engenharia Química (PEQ), bem como dos 45 anos do Laboratório de Processos de Separação com Membranas, o primeiro com atividades experimentais da instituição.



Fonte: Redação/ Ascom Coppe
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar