acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Balanço

Copesul lucra R$ 221,5 mi no primeiro semestre, uma alta de 264%

28/07/2004 | 00h00

A recuperação dos preços mundiais dos derivados de petróleo ajudou a Companhia Petroquímica do Sul (Copesul) a elevar em 264% seu lucro líquido consolidado no primeiro semestre. Os ganhos da empresa saltaram de 60,779 milhões de reais, em igual período de 2003, para 221,472 milhões neste ano. O resultado semestral também já superou todo o lucro líquido da empresa no ano passado, de 167,805 milhões.
"A recuperação das margens de comercialização da cadeia petroquímica foi fundamental para o resultado", afirmou o diretor de Relações com Investidores da Copesul, Bruno Albuquerque Piovesan.
Segundo a empresa, um reflexo da melhora dos preços foi o aumento da relação ebitda por tonelada vendida, que atingiu 338 reais no primeiro semestre, contra 177 reais no mesmo período de 2003. O ebitda consolidado (resultado operacional antes de despesas financeiras líquidas, depreciação, amortização e arrendamentos) somou 471,147 milhões de reais, ante 234,401 milhões no ano passado. A margem de ebitda praticamente dobrou, passando de 10,56% para 20,44%.
A receita líquida da companhia também sentiu os efeitos da recuperação dos preços e aumentou 3,88%, para 2,218 bilhões de reais. A Copesul vendeu 1,326 milhão de toneladas de produtos nos seis primeiros meses do ano. As exportações responderam por 12,8% das vendas físicas. Do lado das despesas, a empresa conseguiu reduzir os custos dos produtos vendidos em 5%, para 1,911 bilhão de reais. As despesas operacionais, que envolvem desde gastos administrativos até custos financeiros, também caíram de 109,925 milhões para 87,951 milhões.
A Copesul operou com cerca de 95,1% da capacidade instalada (nas plantas de eteno) no período. No mesmo intervalo de 2003, o nível de atividade foi de 89,8%. A empresa também destacou a redução da dívida líquida, que baixou de 582,6 milhões de reais no final de junho de 2003, para 308,1 milhões em junho deste ano. O patrimônio líquido da Copesul encerrou o semestre em 1,234 bilhão de reais, contra 1,209 bilhão no final de março.



Fonte: Revista Exame
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar