acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás Natural

Copergás vai investir R$ 60 milhões em 2016

04/02/2016 | 12h40

Mesmo num cenário adverso como o atual, a Companhia Pernambucana de Gás (Copergás) tem metas audaciosas, como aumentar a receita em 19% este ano, incluir mais 15 mil clientes – sendo5mil este ano e 10 mil no próximo – e sair de um lucro de R$ 52 milhões registrados em 2015 para R$ 86 milhões em 2016. Se você está achando que esses números estão fora da realidade, é bom lembrar que o produto vendido pela empresa é o gás natural, fonte de energia que possui um diferencial: é mais barato do que a energia elétrica, cujo o preço aumentou mais de 30% para os pernambucanos no ano passado. Este ano, a empresa vai investir R$ 60 milhões na rede de distribuição, totalizando um investimento de R$ 295 milhões até 2020.

“Em 2016, o nosso foco é a interiorização, que é o futuro. Em agosto, vamos concluir o gasoduto Caruaru-Belo Jardim. A partir daí estamos estudando a possibilidade de implantar centrais de Gás Natural Liquefeito (GNL) ou Gás Natural Comprimido (GNC), chegando a outros clientes do interior”, conta o presidente da Copergás, Décio Padilha. Tanto o GNL como o GNC podem ser transportados sem a necessidade de um gasoduto, que é uma obra cara. Ele cita pelo menos dois grandes potenciais clientes naquela região: o polo da Sulanca – com 18 mil confecções e 300 lavanderias – e o gesseiro, com uma demanda de consumo estimada em 200 mil metros cúbicos diários.

A intenção da empresa é incluir novos clientes e mercados até 2017. Uma parte desses novos

consumidores terão o gás natural em função dos investimentos realizados pela estatal. Foi o caso da Fortelev, fabricante de caixas d’água no Cabo de Santo Agostinho, que passou a ser cliente da distribuidora anteontem. Inicialmente, a indústria vai consumir dois mil metros cúbicos por dia. “Até 2017, a previsão é que esse fornecimento fique em8mil metros cúbicos por dia”, afirma Décio. Para passar a atender a essa indústria, a estatal investiu R$ 185 mil na construção de um ramal de gasoduto de 100 metros de extensão e uma estação que reduz e mede a pressão do gás.

Outro grande cliente recente, ainda de acordo com Décio, foi a fábrica da Ambev. “O polo cervejeiro representava 2%do consumo industrial há seis meses. Agora, é 4%. A perspectiva é de chegar a 5% em fevereiro”, explica Décio.

A distribuidora vende 4,8 milhões de metros cúbicos de gás natural por dia para 20.065 clientes. Desse total, 2,1 milhões são consumidos pela Termopernambuco; 1,4 milhão de metros cúbicos vai para a Refinaria Abreu e Lima e 1,23 milhão fica com os clientes industriais, comerciais e residenciais. A Copergás é a quarta maior distribuidora de gás natural do Brasil, perdendo apenas para as duas distribuidoras do Rio de Janeiro e a de São Paulo.

 

 



Fonte: Jornal do Comércio PE
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar