acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Gás

Consumo no país recua 14,2% em agosto

26/09/2011 | 10h38
Influenciada pela redução da demanda das térmicas, as vendas totais de gás natural no Brasil recuaram 14,2% na comparação entre agosto de 2011 e igual mês de 2010, para 48,92 milhões de metros cúbicos por dia (m3/d). Os dados foram divulgados na sexta-feira (23) pela Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (Abegás).

Excluído o uso do gás para geração elétrica, os outros mercados ampliaram o consumo em 6,07%, para 40,91 milhões de m3/d. O destaque vai para o setor industrial, que apresentou o maior consumo de gás de sua história no mês de agosto deste ano.

Segundo a Abegás, o consumo de gás pelas termelétricas recuou 56,66% entre agosto de 2011 e igual mês de 2010, de 18,49 milhões de m3/d para 8,01 milhões de m3/d. Essa forte redução está relacionada ao menor uso das térmicas para geração de energia, tendo em vista a ótima situação dos reservatórios das hidrelétricas. Com os reservatórios cheios, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) não precisa despachar todas as térmicas para garantir a segurança do sistema.

Por sua vez, o consumo industrial cresceu 9,49% em agosto de 2011 frente ao mesmo período de 2010, para 29,98 milhões de m3/d, volume recorde de vendas pelas distribuidoras estaduais a esses clientes. O uso do gás como matéria-prima aumentou 2,53% nesse intervalo, para 689,9 mil m3/d. Em contrapartida, a comercialização do insumo para o setor de cogeração, mercado ligado à dinâmica do setor industrial, teve uma redução de 6,17%, para 2,94 milhões de m3/d.

Entre os mercados de pequeno volume, destaque para a expansão de 9,35% nas vendas para o segmento comercial no período, para 689,6 mil m3/d. O consumo da classe residencial apresentou alta de 3,5%, para 898,8 mil m3/d. A exemplo de meses anteriores, as vendas de gás natural veicular (GNV) recuaram 2,25%, para 5,41 milhões de m3/d, sinalizando que os esforços das concessionárias para reativar o mercado ainda não surtiram o efeito esperado até o momento.

No ranking estadual das concessionárias, as empresas do Estado de São Paulo permanecem na liderança, com vendas totais de 15,77 milhões de m3/d. Em seguida estão as distribuidoras do Rio de Janeiro, com 11,39 milhões de m3/d. Em terceiro lugar está a Bahia, com um volume de 3,70 milhões de m3/d, seguida por Minas Gerais, com 3,05 milhões de m3/d, e pelo Espírito Santo, com 2,93 milhões de m3/d.

Na comparação entre agosto de 2011 e julho de igual ano, as vendas totais de gás tiveram um ligeiro recuo de 1,29%. Excluída as térmicas, a demanda dos demais mercados também apresentou pequena variação negativa de 1,51% no período.


Fonte: Agência Estado
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar