acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indicadores

Consumo de energia cresce 0,85% em julho

26/08/2013 | 11h50

 

O Índice Setorial Comerc, disponibilizado mensalmente pela Comerc Gestão - gestora independente de energia elétrica -, com base em dados de consumo de energia elétrica das 450 unidades sob gestão da Comerc no mercado livre de energia, apurou um aumento de 0,85% no consumo de energia elétrica no mês de julho de 2013 em comparação ao mês anterior, e de 1,43% em relação a julho do ano passado. Importante mencionar que julho de 2013 teve três dias úteis a mais do que o mês precedente e um dia útil a mais em comparação a julho de 2012, podendo induzir, portanto, a um ‘falso’ aumento do consumo de energia, em especial nas unidades que reduzem sua produção nos fins de semana ou feriados. Com mais dias úteis, é esperado que o consumo registrado seja maior.
Na comparação setorial do índice, percebe-se a queda mais acentuada do setor de Comércio e Varejo, com um decréscimo de 1,82% no consumo de energia. Neste setor, 14 das 21 unidades consumidoras avaliadas (67%) apresentaram variações negativas. Um fator que deve ser levado em conta é o clima. Em julho de 2013, a temperatura média na cidade de São Paulo ficou 2,1ºC abaixo da registrada no mês precedente, fruto da maior onda de frio registrada nos últimos anos. Essa queda da temperatura contribui significativamente para aliviar a carga de energia requerida pelos sistemas de ar-condicionado - os ‘vilões do consumo’ no segmento varejista.
Ainda no comparativo entre julho e junho de 2013, os setores que registraram aumento do consumo foram os de Têxtil, Couro e Vestuário (2%), Material de Construção Civil (2,56%), Higiene e Limpeza (2,7%), e Alimentos (1,53%).
No comparativo entre julho de 2013 e julho de 2012, o destaque é novamente o setor de Veículos e Autopeças, que registrou crescimento de 5,51% no consumo de energia. Este fato reforça o comportamento de alta do setor, já observado nas últimas edições do Índice Comerc. Quanto ao setor de embalagem, o crescimento tímido de 0,35% no consumo de energia pode estar relacionado à expressiva base de comparação do 2º semestre de 2012 em termos de produtividade do segmento, que, por consequência, tende a elevar também os patamares do consumo de energia.

O Índice Setorial Comerc, disponibilizado mensalmente pela Comerc Gestão - gestora independente de energia elétrica -, com base em dados de consumo de energia elétrica das 450 unidades sob gestão da Comerc no mercado livre de energia, apurou um aumento de 0,85% no consumo de energia elétrica no mês de julho de 2013 em comparação ao mês anterior, e de 1,43% em relação a julho do ano passado. Importante mencionar que julho de 2013 teve três dias úteis a mais do que o mês precedente e um dia útil a mais em comparação a julho de 2012, podendo induzir, portanto, a um ‘falso’ aumento do consumo de energia, em especial nas unidades que reduzem sua produção nos fins de semana ou feriados. Com mais dias úteis, é esperado que o consumo registrado seja maior.


Na comparação setorial do índice, percebe-se a queda mais acentuada do setor de Comércio e Varejo, com um decréscimo de 1,82% no consumo de energia. Neste setor, 14 das 21 unidades consumidoras avaliadas (67%) apresentaram variações negativas. Um fator que deve ser levado em conta é o clima. Em julho de 2013, a temperatura média na cidade de São Paulo ficou 2,1ºC abaixo da registrada no mês precedente, fruto da maior onda de frio registrada nos últimos anos. Essa queda da temperatura contribui significativamente para aliviar a carga de energia requerida pelos sistemas de ar-condicionado - os ‘vilões do consumo’ no segmento varejista.


Ainda no comparativo entre julho e junho de 2013, os setores que registraram aumento do consumo foram os de Têxtil, Couro e Vestuário (2%), Material de Construção Civil (2,56%), Higiene e Limpeza (2,7%), e Alimentos (1,53%).


No comparativo entre julho de 2013 e julho de 2012, o destaque é novamente o setor de Veículos e Autopeças, que registrou crescimento de 5,51% no consumo de energia. Este fato reforça o comportamento de alta do setor, já observado nas últimas edições do Índice Comerc. Quanto ao setor de embalagem, o crescimento tímido de 0,35% no consumo de energia pode estar relacionado à expressiva base de comparação do 2º semestre de 2012 em termos de produtividade do segmento, que, por consequência, tende a elevar também os patamares do consumo de energia.

 



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação com Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar