acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Estudo

Consultorias brasileiras habilitadas para hidrelétricas no rio Uruguai

15/12/2011 | 17h14
As empresas brasileiras de consultoria Themag, Andrade&Canellas, Intertechne e Engevix foram habilitadas para participar da licitação internacional que o governo argentino está promovendo para a construção das hidrelétricas binacionais Garabi e Panambi, sobre o rio Uruguai.

Ontem à noite foram abertos os envelopes para a primeira seleção dos consórcios que farão o estudo de impacto ambiental da obra e o projeto básico. A licitação em curso é uma primeira etapa, de US$ 48 milhões, de um investimento total de US$ 4,2 bilhões e será supervisionada por uma empresa binacional formada pela brasileira Eletrobrás e pela a argentina Ebisa, ambas estatais.

A Themag e a Andrade & Canellas fazem parte de um consórcio formada ainda pelas argentinas Oscar Grimaux, Atecsa e Inconas. A Intertechne e a Engevix formaram um grupo com as argentinas Latinoconsult, Mesopotâmico e Latasa. Um terceiro consórcio será integrado pelas argentinas Esin e Proa e pela CNEC, uma subsidiária da Camargo Corrêa que foi adquirida pela australiana Worley Parsons no ano passado. Os três consórcios habilitados apresentarão dentro de 30 dias uma proposta financeira e técnica para a construção da hidrelétrica .  Em seguida deverá ser aberto o edital para a construção da obra e compra de equipamentos.

A construção das duas hidrelétricas foi decidida pelos dois governos no final de 2010. Somados, os empreendimentos representarão uma potência instalada de 2.200 MW e uma geração anual de 11.445 MW.


Fonte: Valor Online
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar