acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Consulado Italiano no RJ terá instalação fotovoltaica

27/05/2013 | 11h34

 

A Enel Green Power e o Consulado Geral da Itália no Rio de Janeiro assinaram nesta segunda-feira (27) um acordo para a instalação de 120 painéis fotovoltaicos, com capacidade total de 29,4 kW no telhado do Consulado. A empresa de geração de energia a partir de fontes renováveis elaborou o projeto e realizará as obras que deverão ser concluídas em Outubro de 2013. O acordo foi assinado na presença de Mario Panaro, Cônsul Geral da Itália no Rio e Enrique de Las Morenas, Country Manager da Enel Green Power no Brasil.
O objetivo do projeto é auxiliar o Consulado a tornar-se mais auto-sustentável e eficiente no uso de energia por meio de uma fonte limpa, no caso a solar. Uma vez em operação, a planta fotovoltaica irá produzir aproximadamente 36,8 MWh de energia livre de emissões a cada ano, o que é suficiente para atender 20% do consumo anual de energia do Consulado. A instalação estará conectada à rede de distribuição do Rio de Janeiro, o que significa que a energia excedente, produzida nos picos de geração, será injetada na rede.
O governo Brasileiro está promovendo o uso de energia solar no país. No ano passado, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), publicou resoluções que estabelecem as diretrizes e definem as principais condições para a conexão de plantas solares em baixa tensão, permitindo a troca de energia entre a rede e a planta fotovoltaica.
Em 2010, a Enel Green Power desenvolveu o projeto “Embaixada Verde”, na Embaixada da Itália em Brasília. Hoje, um terço do total da energia consumida pela Embaixada vem da planta solar de 50 kW, instalada no telhado do edifício. O projeto surgiu a partir de duas oportunidades convergentes: em primeiro lugar, ele é aderente a um princípio de gestão pública mais eficiente em termos de economia de recursos e, em segundo lugar, permitiu a aplicação prática das mais avançadas tecnologias para o uso de uma fonte de energia renovável, com zero emissão, que o Brasil tem em abundância.

A Enel Green Power e o Consulado Geral da Itália no Rio de Janeiro assinaram nesta segunda-feira (27) um acordo para a instalação de 120 painéis fotovoltaicos, com capacidade total de 29,4 kW, no telhado do Consulado. A empresa de geração de energia a partir de fontes renováveis elaborou o projeto e realizará as obras que deverão ser concluídas em Outubro de 2013. O acordo foi assinado na presença de Mario Panaro, Cônsul Geral da Itália no Rio e Enrique de Las Morenas, Country Manager da Enel Green Power no Brasil.


O objetivo do projeto é auxiliar o Consulado a tornar-se mais auto-sustentável e eficiente no uso de energia por meio de uma fonte limpa, no caso a solar. Uma vez em operação, a planta fotovoltaica irá produzir aproximadamente 36,8 MWh de energia livre de emissões a cada ano, o que é suficiente para atender 20% do consumo anual de energia do Consulado. A instalação estará conectada à rede de distribuição do Rio de Janeiro, o que significa que a energia excedente, produzida nos picos de geração, será injetada na rede.


O governo Brasileiro está promovendo o uso de energia solar no país. No ano passado, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), publicou resoluções que estabelecem as diretrizes e definem as principais condições para a conexão de plantas solares em baixa tensão, permitindo a troca de energia entre a rede e a planta fotovoltaica.


Em 2010, a Enel Green Power desenvolveu o projeto “Embaixada Verde”, na Embaixada da Itália em Brasília. Hoje, um terço do total da energia consumida pela Embaixada vem da planta solar de 50 kW, instalada no telhado do edifício. O projeto surgiu a partir de duas oportunidades convergentes: em primeiro lugar, ele é aderente a um princípio de gestão pública mais eficiente em termos de economia de recursos e, em segundo lugar, permitiu a aplicação prática das mais avançadas tecnologias para o uso de uma fonte de energia renovável, com zero emissão, que o Brasil tem em abundância.

 



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar