acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
América do Sul

Construção do gasoduto entre Colômbia e Venezuela começa em julho

07/04/2006 | 00h00

Está prevista para primeiro de julho o início da construção do gasoduto entre a Ponta de Ballenas, região gasífera da Colômbia, e Maracaibo, região petrolífera da Venezuela. O gasodutos é um primeiro entre os grandes projetos energéticos que os dois países pretendem realizar, segundo informou o embaixador venezuelano, em Remará, Carlos Rodolfo Santiano à Associated Press (AP).

“Haverá duas cerimônias inaugurais, uma em Ponta Ballenas e outra em Maracaibo para iniciar a obra que estará terminada em um prazo máximo de nove meses”, disse o diplomático a AP.

O obra, segundo informa a imprensa dos dois países, permitirá a exportação de gás colombiano para a Venezuela. A região de Maracaibo concentra as maiores jazidas de petróleo do país más carece de gás, que é utilizado para recuperação de óleo e para consumo geral.

A companhia estatal Petróleos da Venezuela (PDVSA) financiará os US$ 230 milhões que se estima custar o gasoduto.

A Ecopetrol informou através de sua assessoria de comunicação que esta semana terão reuniões entre as duas companhias para detalhar o planejamento a fim de cumprir o cronograma, que prevê o início das obras em primeiro de julho.

“O projeto está muito avançado e atualmente os técnicos da Colômbia e Venezuela estão adiantando as negociações sobre os aspectos comerciais, especialmente a fixação dos preços do gás”, informou a Ecopetrol.

Inicialmente o gasoduto será destinado a exportar gás da Colômbia para a Venezuela, na zona de Zulia. Paralelamente os venezuelado desenvolvem jazidas de gás em outras áreas do país para levá-lo ao Maracaibo. Quando o gás venezuelano chegar à região produtora do país, a direção do gasoduto se inverterá e será a Colômbia quem receberá gás venezuelano. O projeto inclui a exportação do combustível até o Panamá e América Central.

Além do gasoduto, Colômbia e Venezuela projetam construir um grande oleoduto que unirá as jazidas do Maracaibo com um porto colombiano no Pacíficopara exportar petróleo para a China e outros países asiáticos.



Fonte: Redação c/ agênci
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar