acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria naval

Construção de plataforma P-53 beneficia indústria gaúcha

12/04/2005 | 00h00

 Aker-Promar buscará dar prioridade a fornecedor do RS.

A construção de parte da P-53, plataforma petrolífera da Petrobras, no porto de Rio Grande anima empresários gaúchos. O principal motivo é que indústrias do Estado deverão ter prioridade no fornecimento de matéria-prima para a estrutura.
Segundo o presidente do Aker-Promar, Paulo Haddad, os módulos que compõem a plataforma P-53 começam a ser produzidos em parte do cais e da área destinada ao futuro estaleiro. Para o início da operação, são necessários guindastes e algumas oficinas.
- Vamos buscar, dentro do possível, fornecedores gaúchos. Mas há equipamentos que serão importados - afirma Haddad.
Na opinião do vice-presidente do Sindicato das Indústrias Metalúrgicas, Mecânicas e de Material Elétrico e Eletrônico do Estado do Rio Grande do Sul (Sinmetal), André Meyer da Silva, além da demanda por matéria-prima, as exigências da Petrobras deverão impulsionar a qualidade da produção local:
- Um estaleiro se instalar no Estado já é ótimo. Uma obra da complexidade de uma plataforma oceânica qualifica ainda mais as empresas.
Para Humberto Busnello, vice-presidente da Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul (Fiergs) e coordenador do Conselho de Infra-Estrutura da entidade, o projeto deve ser brindado como "um dos maiores feitos da economia gaúcha nos últimos anos".
De acordo com Busnello, a fabricação de uma plataforma desse porte diversifica o processo da cadeia produtiva existente no Estado no segmento.
- Se o governo do Estado não tivesse concedido isonomia de tratamento fiscal com o Rio de Janeiro, no entanto, dificilmente essa plataforma seria construída aqui - destacou o secretário estadual do Desenvolvimento e Assuntos Internacionais, Luis Roberto Ponte.



Fonte: Zero Hora
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar