acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Refino

Concluído 87,5% do primeiro trem da Rnest

07/05/2014 | 15h29
Concluído 87,5% do primeiro trem da Rnest
Obras na Refinaria Abreu e Lima (PE). Agência Petrobras Obras na Refinaria Abreu e Lima (PE). Agência Petrobras

 

A Petrobras anunciou ontem (6) que as obras para o primeiro trem de refino da Refinaria Abreu e Lima (RNEST) com capacidade para 115 mil barris por dia, já estão com 87,5% de avanço físico, segundo dados de abril. A entrada em operação é prevista para novembro de 2014. 
A capacidade diária de refino depois da conclusão dos trens 1 e 2, em 2015, será de 230 mil barris por dia. Avaliações em andamento indicam ainda a possibilidade de incremento de mais 30 mil barris por dia apenas com otimizações a serem empreendidas nas atividades operacionais e sem necessidade de novos investimentos.
Para ter-se mais uma ideia da dimensão do empreendimento, atualmente 42 mil trabalhadores atuam nas obras, tendo o pico ocorrido em 2013, com 45 mil trabalhadores mobilizados. Será a refinaria nacional com a maior taxa de conversão de petróleo em diesel de baixo teor de enxofre (10 ppm): o equivalente a 70% de sua produção, possibilitando a redução das importações deste derivado. A RNEST foi projetada para processar petróleo pesado, podendo ser 100% nacional e/ou misturas de petróleos nacionais e internacionais.
A exemplo das nossas demais refinarias, a RNEST será dotada de Programa de Gerenciamento de Risco e Plano de Ação de Emergência. O Centro de Defesa Ambiental (CDA) entra em operação em setembro de 2014 e contará com uma equipe operacional pronta e treinada para atuar em caso de vazamentos ou incidentes.
A refinaria terá também sistema de tratamento e reuso da água, com aproveitamento de efluentes, que serão tratados antes de serem lançados no mar, tornando-se compatíveis com o ambiente marinho. Além de novas tecnologias de abatimento de emissões atmosféricas, enquadrando-as aos padrões exigidos pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA).
As lições aprendidas com a construção da Refinaria Abreu e Lima são constantemente debatidas, avaliadas e registradas, gerando aprendizado concreto, que nos permite melhoria contínua da gestão da implantação de empreendimentos de grande porte.

A Petrobras anunciou ontem (6) que as obras para o primeiro trem de refino da Refinaria Abreu e Lima (RNEST) com capacidade para 115 mil barris por dia, já estão com 87,5% de avanço físico, segundo dados de abril. A entrada em operação é prevista para novembro de 2014. A capacidade diária de refino depois da conclusão dos trens 1 e 2, em 2015, será de 230 mil barris por dia. Avaliações em andamento indicam ainda a possibilidade de incremento de mais 30 mil barris por dia apenas com otimizações a serem empreendidas nas atividades operacionais e sem necessidade de novos investimentos.

Atualmente 42 mil trabalhadores atuam nas obras, tendo o pico ocorrido em 2013, com 45 mil trabalhadores mobilizados. Será a refinaria nacional com a maior taxa de conversão de petróleo em diesel de baixo teor de enxofre (10 ppm): o equivalente a 70% de sua produção, possibilitando a redução das importações deste derivado. A RNEST foi projetada para processar petróleo pesado, podendo ser 100% nacional e/ou misturas de petróleos nacionais e internacionais.

 



Fonte: Petrobras/ Fatos e Dados
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar