acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Mão de obra

Concessão de vistos de trabalho a estrangeiros aumentou 25% em 2011

09/02/2012 | 18h06
As autorizações para estrangeiros trabalharem no Brasil cresceram 25,9% no ano passado. Segundo balanço divulgado hoje (9) pelo Ministério do Trabalho, 70.524 profissionais estrangeiros receberam visto para trabalhar no país em 2011, contra 56.006 em 2010.

A maioria dos vistos de trabalho foi temporário, com autorização de 90 dias a dois anos de estadia. De acordo com o ministério, 66.690 trabalhadores estrangeiros se encaixam na categoria. Os vistos permanentes somaram 3.834.

Os empregos ligados ao setor naval e à extração de petróleo lideraram a preferência dos trabalhadores temporários. No ano passado, 17.738 vistos foram concedidos para o trabalho a bordo de embarcações ou plataforma estrangeira. Em segundo lugar, vieram os empregados de navios de turismo que operam em águas brasileiras, com 14.512 autorizações.

Com 12.001 vistos concedidos, os artistas e desportistas sem vínculo empregatício ficaram em terceiro lugar. Completam a lista os vistos para assistentes técnicos por 90 dias (10.715); assistência, cooperação técnica, transferência em tecnologia sem vínculo (5.540); especialista com vínculo empregatício (4.615) e 1.569 em outras ocupações.

Conforme o Ministério do Trabalho, a escolaridade média dos trabalhadores temporários aumentou no ano passado. Mais da metade das 66 mil autorizações temporárias concedidas em 2011 referiam-se a profissionais com nível superior completo. O número de mestres e doutores quase triplicou, passando de 584 para 1.734.

Em relação aos vistos permanentes, as profissões mais requisitadas foram administração, direção, gerência e executivos com poderes de gestão, com 1.396 autorizações. Também foram concedidos 1.020 vistos para estrangeiros que investem como pessoa física e abrem o próprio negócio no país. Em 2011, esses investidores aplicaram R$ 204,2 milhões no Brasil, 19% a mais que os R$ 170,3 milhões investidos no ano anterior.

O ministério não divulgou o ranking da nacionalidade dos trabalhadores estrangeiros que ingressaram no Brasil. Apenas informou que a concessão de vistos permanentes foi impulsionada pela contratação de executivos japoneses por multinacionais e que, entre os investidores pessoas físicas, italianos, espanhóis e chineses lideraram as aplicações.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar