acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Relações Internacionais

Comissão do Senado solicita esclarecimentos sobre a situação na Bolívia

04/05/2006 | 00h00

A Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional (CRE) do Senado aprovou uma série de requerimentos convidando embaixadores, presidentes de empresas públicas e privadas, ministros que possam prestar informações e esclarecimentos sobre a decisão do governo boliviano em nacionalizar suas reservas de petróleo e gás natural e os efeitos da medida para o Brasil e para os investimentos da petroleira estatal brasileira no país.

Entre os diplomatas convidados estão o embaixador da Bolívia no Brasil, Edgar Camacho Omiste; o embaixador brasileiro José Eduardo Martins Felício, subsecretário-geral da América do Sul, e o ministro das Relações Exteriores, Celso Amorim. A comissão também aprovou solicitações de comparecimento do ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau.

Entre os representantes do setor empresarial - público e privado - foram convidados o presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, e o presidente da EBX, Eike Batista, que teve seu empreendimento siderúrgico vetano no território boliviano.

O decreto que determinou a nacionalização das reservas de petróleo e gás natural foi divulgado na última segunda-feira pelo governo boliviano, comandado pelo presidente Evo Morales. Pela proposta, o Estado detém o controle e a direção da produção, transporte, refinamento, distribuição, comercialização e industrialização dos hidrocarbonetos em todo o país.A medida que afeta 20 empresas multinacionais, entre elas a Petrobras, que teve os arredores de suas instalações ocupados militarmente, além da Repsol YPF (Espanha e Argentina), British Gás e British Petroleum (Reino Unido) e a Total (França).



Fonte: Redação com Agênc
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar