acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Comgás amplia fornecimento de gás canalizado na Capital Paulista

19/02/2014 | 10h23
Comgás amplia fornecimento de gás canalizado na Capital Paulista
Divulgação. Comgás Divulgação. Comgás

 

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) está iniciando mais uma etapa do projeto de expansão da rede de gás natural canalizado, desta vez, na Vila Medeiros, zona norte da Capital. A previsão é que, até dezembro de 2015, sejam construídos 169 km de rede com potencial de atendimento de 28 mil casas, 1,8 mil unidades de apartamentos habitados e 88 comércios. A empresa possui mais de 10,3 mil km de redes em operação em sua área de concessão: Região Metropolitana de São Paulo, Região Administrativa de Campinas, Baixada Santista e o Vale do Paraíba. Essa área concentra cerca de 25% do PIB Brasileiro.
Desde o início da expansão na zona norte, em janeiro de 2010, a Comgás já implantou cerca de 290 km de rede e conectou mais de 29 mil clientes da região. "A ampliação da rede de gás até a Vila Medeiros compõe o projeto de expansão da Comgás na zona norte da capital. Neste mesmo projeto, a Companhia levou gás aos moradores da Casa Verde e Tucuruvi", explicou o gerente regional, Alairson Gonçalves.
Além da utilização no fogão, o gás natural também pode ser utilizado para aquecimento da água, seja na pia ou no chuveiro, entre outros. A Comgás oferece diversos planos e programas para os novos clientes. "Pelo programa de vendas para casas, a instalação interna, ou seja, as adaptações que precisam ser realizadas no imóvel são custeadas totalmente pela Companhia", ressalta Gonçalves. E ainda, "o morador deverá pagar apenas o equipamento de aquecedor, cujo valor pode ser parcelado em até 36 vezes, na própria conta", completou.
Já para os condomínios de edifícios residenciais que querem aderir ao gás natural, após análise de viabilidade técnica e financeira, a Comgás oferece pacotes desde a conversão dos equipamentos, até adequações internas sem ônus ao morador. Há pacotes específicos para edifícios com botijões dentro do imóvel, onde todas as instalações necessárias são construídas até o ponto de consumo, sendo que a Comgás subsidia parte da instalação e o condomínio paga por apartamento, que também pode ser parcelada em até 36 vezes.

A Companhia de Gás de São Paulo (Comgás) está iniciando mais uma etapa do projeto de expansão da rede de gás natural canalizado, desta vez, na Vila Medeiros, zona norte da Capital. A previsão é que, até dezembro de 2015, sejam construídos 169 km de rede com potencial de atendimento de 28 mil casas, 1,8 mil unidades de apartamentos habitados e 88 comércios. A empresa possui mais de 10,3 mil km de redes em operação em sua área de concessão: Região Metropolitana de São Paulo, Região Administrativa de Campinas, Baixada Santista e o Vale do Paraíba. Essa área concentra cerca de 25% do PIB Brasileiro.

Desde o início da expansão na zona norte, em janeiro de 2010, a Comgás já implantou cerca de 290 km de rede e conectou mais de 29 mil clientes da região. "A ampliação da rede de gás até a Vila Medeiros compõe o projeto de expansão da Comgás na zona norte da capital. Neste mesmo projeto, a Companhia levou gás aos moradores da Casa Verde e Tucuruvi", explicou o gerente regional, Alairson Gonçalves.

Além da utilização no fogão, o gás natural também pode ser utilizado para aquecimento da água, seja na pia ou no chuveiro, entre outros. A Comgás oferece diversos planos e programas para os novos clientes. "Pelo programa de vendas para casas, a instalação interna, ou seja, as adaptações que precisam ser realizadas no imóvel são custeadas totalmente pela Companhia", ressalta Gonçalves. E ainda, "o morador deverá pagar apenas o equipamento de aquecedor, cujo valor pode ser parcelado em até 36 vezes, na própria conta", completou.

Já para os condomínios de edifícios residenciais que querem aderir ao gás natural, após análise de viabilidade técnica e financeira, a Comgás oferece pacotes desde a conversão dos equipamentos, até adequações internas sem ônus ao morador. Há pacotes específicos para edifícios com botijões dentro do imóvel, onde todas as instalações necessárias são construídas até o ponto de consumo, sendo que a Comgás subsidia parte da instalação e o condomínio paga por apartamento, que também pode ser parcelada em até 36 vezes.



Fonte: Revista TN Petróleo, Redação com Assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar