acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Negócios

Comerc e Gas Energy firmam parceria

18/09/2012 | 11h52

 

Comerc e Gas Energy firmam parceria
 
Clientes são beneficiados com expertise complementar no setor de energia
 
A Comerc Energia, maior gestora e comercializadora independente de energia elétrica do País, e a Gas Energy, maior consultoria brasileira de gás, anunciam parceria estratégica em benefício de suas carteiras de clientes. Pela aliança, as empresas passam a compartilhar serviços de que os clientes necessitem no mercado livre de energia elétrica e no setor de gás natural. 
 
De acordo com o presidente da Comerc, Cristopher Vlavianos, é comum que grandes consumidores de energia busquem fontes diversificadas para suprir suas necessidades, aliando o consumo no mercado livre de energia à contratação de gás natural. “Cada mercado tem suas particularidades e o setor de gás natural tem características que exigem conhecimento específico. Dessa forma, é muito positivo que nossos clientes possam contar com a experiência da Gas Energy para complementar seu portfólio de contratação.”
 
Marco Tavares, presidente do Conselho Administrativo da Gas Energy, afirma que essa aliança é estratégica para a carteira de clientes de gás natural da companhia, que passam a contar com a expertise diferenciada da empresa líder no mercado livre de energia do Brasil.
 
“A tradição e a liderança da Comerc no mercado livre de energia, desde os primeiros passos dessa modalidade de mercado, há cerca de dez anos, até a complexidade que se apresenta hoje, poderá ser transportada para o incipiente mercado livre de gás natural, abreviando e tornando mais segura a travessia dos clientes do mercado cativo para o mercado livre de gás natural”, afirma.
 
Atualmente, o consumo de energia elétrica contratada no mercado livre representa 28% do total no Brasil. A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) estima que o número de consumidores livres tenha potencial para crescer quase dez vezes, atingindo a marca de 12 mil no País. A Comerc tem quase 11 anos de atuação no mercado livre. Na liderança do setor, é responsável pela gestão de 15% da carga de energia de consumidores livres, com 500 unidades de consumo em sua carteira de mais de 200 clientes. 
 
O mercado de gás natural no Brasil demandou aproximadamente 65 Mm³/d (milhões de metros cúbicos por dia) em 2011. Em 2012, esse volume deve crescer 5%, justificado pela demanda de dois segmentos potencialmente consumidores livres de gás natural, o setor termoelétrico e o setor industrial.
 
Estima-se que somente em São Paulo cerca de 300 grandes consumidores industriais podem se converter em clientes livres, enquanto cada nova planta térmica instalada é, por natureza, um consumidor que compra seu gás diretamente do produtor e negocia com as distribuidoras apenas o serviço de distribuição.
 
Com a regulação da Lei do Gás, em andamento no âmbito federal, e com os demais Estados seguindo São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo na estruturação do mercado livre de gás natural, o Brasil está dando os primeiros passos rumo à maturidade já atingida por outros países, como EUA, Inglaterra e Espanha, entre outros, cujos mercados livres de comercialização de gás natural estão a pleno vapor.
 
 


A Comerc Energia, maior gestora e comercializadora independente de energia elétrica do País, e a Gas Energy, maior consultoria brasileira de gás, anunciam parceria estratégica em benefício de suas carteiras de clientes. Pela aliança, as empresas passam a compartilhar serviços de que os clientes necessitem no mercado livre de energia elétrica e no setor de gás natural. 


 
De acordo com o presidente da Comerc, Cristopher Vlavianos, é comum que grandes consumidores de energia busquem fontes diversificadas para suprir suas necessidades, aliando o consumo no mercado livre de energia à contratação de gás natural. “Cada mercado tem suas particularidades e o setor de gás natural tem características que exigem conhecimento específico. Dessa forma, é muito positivo que nossos clientes possam contar com a experiência da Gas Energy para complementar seu portfólio de contratação.”


 
Marco Tavares, presidente do Conselho Administrativo da Gas Energy, afirma que essa aliança é estratégica para a carteira de clientes de gás natural da companhia, que passam a contar com a expertise diferenciada da empresa líder no mercado livre de energia do Brasil.


 
“A tradição e a liderança da Comerc no mercado livre de energia, desde os primeiros passos dessa modalidade de mercado, há cerca de dez anos, até a complexidade que se apresenta hoje, poderá ser transportada para o incipiente mercado livre de gás natural, abreviando e tornando mais segura a travessia dos clientes do mercado cativo para o mercado livre de gás natural”, afirma.


 
Atualmente, o consumo de energia elétrica contratada no mercado livre representa 28% do total no Brasil. A Associação Brasileira dos Comercializadores de Energia (Abraceel) estima que o número de consumidores livres tenha potencial para crescer quase dez vezes, atingindo a marca de 12 mil no País. A Comerc tem quase 11 anos de atuação no mercado livre. Na liderança do setor, é responsável pela gestão de 15% da carga de energia de consumidores livres, com 500 unidades de consumo em sua carteira de mais de 200 clientes. 


 
O mercado de gás natural no Brasil demandou aproximadamente 65 Mm³/d (milhões de metros cúbicos por dia) em 2011. Em 2012, esse volume deve crescer 5%, justificado pela demanda de dois segmentos potencialmente consumidores livres de gás natural, o setor termoelétrico e o setor industrial.


 
Estima-se que somente em São Paulo cerca de 300 grandes consumidores industriais podem se converter em clientes livres, enquanto cada nova planta térmica instalada é, por natureza, um consumidor que compra seu gás diretamente do produtor e negocia com as distribuidoras apenas o serviço de distribuição.


 
Com a regulação da Lei do Gás, em andamento no âmbito federal, e com os demais Estados seguindo São Paulo, Rio de Janeiro e Espírito Santo na estruturação do mercado livre de gás natural, o Brasil está dando os primeiros passos rumo à maturidade já atingida por outros países, como EUA, Inglaterra e Espanha, entre outros, cujos mercados livres de comercialização de gás natural estão a pleno vapor.
 

 

 



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar