acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Onshore

Com uma reserva de 1,76 bilhão de boe, Campo de Carmópolis responde por 44% da produção de Sergipe

31/05/2017 | 11h47
Com uma reserva de 1,76 bilhão de boe, Campo de Carmópolis responde por 44% da produção de Sergipe
Agência Petrobras Agência Petrobras

Localizado em Sergipe, Carmópolis é o maior campo terrestre do Brasil, tanto em termos de volume original de óleo em reservatório (1,76 bilhão de barris de óleo equivalente), quanto em termos de reservas totais (165 milhões de barris de óleo equivalente). Atualmente, o campo de Carmópolis responde por 44% da produção e 49% das reservas totais do estado de Sergipe. Com uma área de 170 km2, compreende os municípios de Carmópolis, General Maynard, Rosário do Catete, Maruim, Japaratuba e Santo Amaro das Brotas.

Próximo de completar 54 anos de produção, o campo de Carmópolis é o mais antigo de Sergipe, com 1.056 poços produtores em atividade e produção acumulada de 387 milhões barris de óleo e 14,73 milhões de barris de gás (até abril deste ano). A longa produtividade deve-se aos investimentos para aumento da fração recuperada, que atualmente está próximo de 22%, índice acima da média de campos similares com mais de 50 anos de produção. Espera-se que o fator de recuperação final do campo atinja 32% com os investimentos previstos para os próximos anos. A incorporação de novas tecnologias, a exemplo das técnicas de injeção de água e de vapor, fizeram de Carmópolis um modelo para outros campos.

Considerado uma verdadeira escola para o desenvolvimento da produção de petróleo no Brasil, em Carmópolis ainda hoje são testadas inovações tecnológicas que poderão ser aplicadas em campos marítimos, inclusive de águas profundas, a exemplo do Sistema de Bombeamento Multifásico, em projeto conduzido pelo Centro de Pesquisas da Petrobras - Cenpes. Historicamente, têm sido testadas técnicas variadas no campo, tais como combustão in situ, injeção de polímeros, poços horizontal e multilateral, dentre outras.

Investimentos

Nos últimos anos, os investimentos da Petrobras nos campos terrestres de Sergipe têm como destino, principalmente, a reformulação dos sistemas de tratamento de água e óleo e o aumento da injeção de água. Em menor escala, a companhia também investe no aumento da injeção de vapor. Estão em execução projetos com investimentos complementares acima de R$ 600 milhões no período de 2017 a 2019, que buscam o incremento da produção nos campos terrestres.

Recentemente, foram concluídas obras de ampliação do aproveitamento de gás, com a construção de uma nova planta de tratamento de gás com capacidade de processar 450 mil m3/dia. Também foram entregues novos sistemas de compressão de gás, a ampliação da malha de coleta de gás dos campos de Carmópolis, Mato Grosso e Siririzinho, com construção de mais de 130 km de dutos.

Produção em Sergipe

Especificamente em Sergipe, em 2016, a produção de óleo, condensado e líquido de gás natural (LGN) foi de 31,30 mil barris por dia e a de gás chegou a 16,30 mil barris de óleo equivalente por dia.



Fonte: Redação/Agência Petrobras
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar