acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Reconhecimento

CNI entrega prêmio para projetos inovadores

24/04/2013 | 08h42

 

CNI entrega prêmio para projetos inovadores
23/04/2013 - 22h36
Economia
Mariana Branco
Repórter da Agência Brasil
Brasília – A Confederação Nacional da Indústria (CNI) premiou hoje (23) 12 empresas por projetos considerados inovadores. Entre as ideias ganhadoras do Prêmio Nacional de Inovação está a introdução de atividades para melhorar a qualidade de vida dos funcionários, desenvolvimento de equipamento para  produção de saltos e palmilhas de sapatos e a criação de um sistema de análise de aeronaves para manutenção preventiva. O prêmio foi criado em parceria com o Movimento Brasil Competitivo (MBC)  e tem apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).
Os 981 inscritos enviaram projetos em três categorias: gestão da inovação, modelo de negócios e projeto de inovação tecnológica. Este ano, o prêmio, que está em sua segunda edição, fez parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o MBC para contemplar, pela primeira vez, participantes do Programa Agente Local de Inovação. O programa do Sebrae disponibiliza profissionais especializados para prestar consultoria a micro e pequenas empresas. Três dos 12 ganhadores de 2013 foram empresas que usaram o Agente Local de Inovação.  
Os ganhadores na categoria gestão da inovação foram a 3M do Brasil, de São Paulo, na modalidade grande empresa; Unum Tecnologia e Consultoria em Informática, do Ceará, na modalidade média empresa; e a Infoway, do Piauí, na modalidade pequena empresa. A 3M foi premiada por um projeto que introduziu metas de inovação para cada área de negócios; a Unum, por um programa de geração de ideias e a Infoway, por um projeto para qualidade de vida dos funcionários, reconhecimento e valorização. As três empresas ganharam cursos de gestão para representantes a serem indicados, além de crédito pré-aprovado para participação em editais do Serviço Social da Indústria (Sesi) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).
Na categoria modelo de negócios, a Natura, de São Paulo, foi a vencedora na modalidade grande empresa, por um projeto para alinhar cadeia de abastecimento e gestão sustentável; a Higra Industrial Ltda., do Rio Grande do Sul, ganhou na modalidade média empresa com um projeto de focado na personalização de soluções conforme a necessidade do cliente e qualificação de fornecedores e a Tecverde Engenharia, do Paraná, por um projeto para maior eficácia e sustentabilidade na construção de casas populares. Os ganhadores foram premiados com cursos de educação executiva e viagem a países referência em inovação.
A paulista Embraer e as gaúchas Maquetec do Brasil e Marina Borrachas receberam os prêmios na categoria projetos de inovação tecnológica. A primeira desenvolveu um sistema de análise e diagnóstico da saúde do avião, para manutenção preventiva das aeronaves e redução de custos desnecessários; a segunda desenvolveu um software para para fabricação de equipamentos que fazem pintura e tampografia de saltos, solados e palmilhas de sapatos e a terceira pela fabricação de vedações de borracha para os mercados de petróleo e gás. Todas foram premiadas com cursos de educação executiva para os funcionários indicados.
As pequenas empresas TCA Informática, do Rio Grande do Sul; a Protec Comércio e Serviços, de Pernambuco; e a Kranz Tecnologia, de Santa Catarina, ganharam os prêmios destinados aos participantes do programa agente local de inovação. Segundo informações da CNI, a TCA fez captação de tendências, parceria com universidades e priorização de projetos inovadores; a Protec implantou um programa de prospecção interna para captar oportunidades de inovação e Kranz criou um programa para buscar melhores tecnologias para produção de vinhos. As três foram contempladas com curso de educação executiva e viagem internacional para representantes a serem indicados. Os agentes de inovação Alexandre Menezes da Silva, Cezar Augusto de Andrade e André Loch Santos da Silva, que trabalharam com as empresas, ganharam participação em missão internacional em países referência em inovação.
O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, disse durante a premiação que a inovação tecnológica reduz custos e é fundamental para melhorar a competitividade. "A inovação deve ser buscada incessantemente pela indústria brasileira. É a sua prioridade", disse. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, também participou da cerimônia. “O desenvolvimento sem indústria é inconcebível, nós temos que lutar pelo fortalecimento da indústria brasileira”, disse.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) premiou ontem (23) 12 empresas por projetos considerados inovadores. Entre as ideias ganhadoras do Prêmio Nacional de Inovação está a introdução de atividades para melhorar a qualidade de vida dos funcionários, desenvolvimento de equipamento para  produção de saltos e palmilhas de sapatos e a criação de um sistema de análise de aeronaves para manutenção preventiva. O prêmio foi criado em parceria com o Movimento Brasil Competitivo (MBC)  e tem apoio do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep).


Os 981 inscritos enviaram projetos em três categorias: gestão da inovação, modelo de negócios e projeto de inovação tecnológica. Este ano, o prêmio, que está em sua segunda edição, fez parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o MBC para contemplar, pela primeira vez, participantes do Programa Agente Local de Inovação. O programa do Sebrae disponibiliza profissionais especializados para prestar consultoria a micro e pequenas empresas. Três dos 12 ganhadores de 2013 foram empresas que usaram o Agente Local de Inovação.  


Os ganhadores na categoria gestão da inovação foram a 3M do Brasil, de São Paulo, na modalidade grande empresa; Unum Tecnologia e Consultoria em Informática, do Ceará, na modalidade média empresa; e a Infoway, do Piauí, na modalidade pequena empresa. A 3M foi premiada por um projeto que introduziu metas de inovação para cada área de negócios; a Unum, por um programa de geração de ideias e a Infoway, por um projeto para qualidade de vida dos funcionários, reconhecimento e valorização. As três empresas ganharam cursos de gestão para representantes a serem indicados, além de crédito pré-aprovado para participação em editais do Serviço Social da Indústria (Sesi) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).


Na categoria modelo de negócios, a Natura, de São Paulo, foi a vencedora na modalidade grande empresa, por um projeto para alinhar cadeia de abastecimento e gestão sustentável; a Higra Industrial Ltda., do Rio Grande do Sul, ganhou na modalidade média empresa com um projeto de focado na personalização de soluções conforme a necessidade do cliente e qualificação de fornecedores e a Tecverde Engenharia, do Paraná, por um projeto para maior eficácia e sustentabilidade na construção de casas populares. Os ganhadores foram premiados com cursos de educação executiva e viagem a países referência em inovação.


A paulista Embraer e as gaúchas Maquetec do Brasil e Marina Borrachas receberam os prêmios na categoria projetos de inovação tecnológica. A primeira desenvolveu um sistema de análise e diagnóstico da saúde do avião, para manutenção preventiva das aeronaves e redução de custos desnecessários; a segunda desenvolveu um software para para fabricação de equipamentos que fazem pintura e tampografia de saltos, solados e palmilhas de sapatos e a terceira pela fabricação de vedações de borracha para os mercados de petróleo e gás. Todas foram premiadas com cursos de educação executiva para os funcionários indicados.

 

As pequenas empresas TCA Informática, do Rio Grande do Sul; a Protec Comércio e Serviços, de Pernambuco; e a Kranz Tecnologia, de Santa Catarina, ganharam os prêmios destinados aos participantes do programa agente local de inovação. Segundo informações da CNI, a TCA fez captação de tendências, parceria com universidades e priorização de projetos inovadores; a Protec implantou um programa de prospecção interna para captar oportunidades de inovação e Kranz criou um programa para buscar melhores tecnologias para produção de vinhos. As três foram contempladas com curso de educação executiva e viagem internacional para representantes a serem indicados. Os agentes de inovação Alexandre Menezes da Silva, Cezar Augusto de Andrade e André Loch Santos da Silva, que trabalharam com as empresas, ganharam participação em missão internacional em países referência em inovação.

 

O presidente da CNI, Robson Braga de Andrade, disse durante a premiação que a inovação tecnológica reduz custos e é fundamental para melhorar a competitividade. "A inovação deve ser buscada incessantemente pela indústria brasileira. É a sua prioridade", disse. O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, também participou da cerimônia. “O desenvolvimento sem indústria é inconcebível, nós temos que lutar pelo fortalecimento da indústria brasileira”, disse.



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar