acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Premiação

Cinco empresas de energia são reconhecidas no Prêmio Nacional da Qualidade

23/11/2012 | 15h47

 

Cinco empresas de energia são reconhecidas no Prêmio Nacional da Qualidade 
 
AES Eletropaulo, AES Tietê, Cemig Geração e Transmissão e Energisa Paraíba são premiadas na edição 2012. EDP Bandeirante foi reconhecida pelo destaque no trabalho realizado com clientes. 
Seis organizações foram premiadas na 21ª edição do Prêmio Nacional da Qualidade® (PNQ), o maior reconhecimento a excelência da gestão das empresas sediadas no Brasil. Desse número, quatro organizações são do setor de energia. As quatro empresas do setor elétrico premiadas em 2012 são: AES Eletropaulo (SP), AES Tietê (SP), Cemig Geração e Transmissão (MG), Energisa Paraíba (PB), reconhecidas por sua gestão excelente, aliada a um processo contínuo de melhoria e adaptação às demandas do mercado. Já, a EDP Bandeirante (SP) foi reconhecida como Destaque no  critério Clientes. 
 
No total, 13 empresas foram reconhecidas na premiação, concedida anualmente pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). A cerimônia de premiação acontece no próximo dia 5 de novembro, em São Paulo.
 
Segundo o superintendente-geral da FNQ, Jairo Martins, as empresas do segmento de energia têm, claramente, evoluído em suas práticas de gestão. “Essa melhoria constante é resultado da implantação de um programa permanente de busca pela excelência dentro das companhias e em parceria com suas entidades setoriais”, explica. 
 
As organizações que participam do PNQ são avaliadas com base no Modelo de Excelência da Gestão® (MEG), e de acordo com uma escala de pontuação que vai de 0 a 1000, divididas em faixas. Neste ano, houve uma grande concentração de empresas avaliadas na faixa que vai de 651 a 750 pontos e, em comparação com 2011, foi registrado um crescimento de 83% no número de organizações a partir desta faixa de pontuação. 
 
“Esse aumento mostra que as organizações avaliadas neste ano atendem a maioria dos requisitos presentes na avaliação, além de terem a sua gestão como referência do setor em que atuam. Isso mostra que as organizações brasileiras estão cada vez mais maduras e preocupadas em buscar a excelência de sua gestão em todas as suas áreas, gerando resultados para todas as partes interessadas”, finaliza.
 
Além das empresas do setor elétrico, foram premiadas a Suspensys (RS) e Volvo Caminhões (PR). A premiação reconheceu também duas empresas finalistas, que alcançaram bons resultados e podem ser consideradas referenciais em muitas práticas de gestão: Sabesp Unidade de Negócio Leste (SP) e Sabesp Unidade de Negócio Sul (SP).  Outras quatro organizações foram consideradas Destaques por Critério, além da EDP Bandeirante, por se destacarem em critérios específicos estabelecidos pelo Modelo de Excelência da Gestão® (MEG): Randon Implementos (RS, critério sociedade), Sabesp Norte (SP, critérios clientes), Sabesp Oeste (SP, critério clientes) e SESI-SC (SC, critério clientes).
 
 
Nesta edição do PNQ foram 41 candidatas. Dessas, 8 são do setor industrial e 10 de serviços, 5 de saneamento e 17 de geração e distribuição de energia. Divididas as candidatas por região, 17 estão situadas no Sudeste; 8 no Sul, 8 no Nordeste, 8 na região Norte e 1 no Centro Oeste.
 
Do total de organizações participantes, 22 passaram para a etapa de visitação e foram avaliadas por mais de 450 examinadores que atuam de forma voluntária, totalizando mais de 50.000 horas de trabalho durante quatro meses. Os avaliadores que atuaram neste ano foram selecionados entre 957 especialistas capacitados pela FNQ. 
 
Os profissionais capacitados atuaram na seleção das organizações que atendem de forma harmônica e balanceada a todos os Fundamentos da Excelência avaliados por oito critérios (Liderança, Estratégias e Planos, Pessoas, Processos, Clientes, Sociedade, Resultados, Informações e Conhecimento), bem como apresentam excepcionais resultados no desempenho da sua gestão. 
 
Sobre o PNQ
 
O Prêmio Nacional da Qualidade® (PNQ) é o maior reconhecimento da excelência em gestão de empresas sediadas no Brasil e um dos eventos mais prestigiados pelo empresariado brasileiro. A premiação reconhece os resultados obtidos pelas organizações que utilizam um programa de excelência em gestão na busca contínua e permanente pelo processo de melhoria. Hoje, em cerca de 100 países, há mais de 75 prêmios relativos à excelência em gestão, que são entregues a empresas privadas e públicas. 
 
O PNQ adota três categorias de reconhecimento: Premiada (organização que atendeu de forma harmônica a todos os Critérios da Excelência, podendo ser considerada referencial de excelência em quase todas as práticas e resultados); Finalista (empresa que atendeu de forma balanceada à maioria dos Critérios da Excelência, podendo ser considerada referencial de excelência em muitas práticas e resultados), e Destaque por Critério (organização com destaque no atendimento a um determinado critério de excelência).

Seis organizações foram premiadas na 21ª edição do Prêmio Nacional da Qualidade® (PNQ), o maior reconhecimento a excelência da gestão das empresas sediadas no Brasil. Desse número, quatro organizações são do setor de energia. As quatro empresas do setor elétrico premiadas em 2012 são: AES Eletropaulo (SP), AES Tietê (SP), Cemig Geração e Transmissão (MG), Energisa Paraíba (PB), reconhecidas por sua gestão excelente, aliada a um processo contínuo de melhoria e adaptação às demandas do mercado. Já, a EDP Bandeirante (SP) foi reconhecida como Destaque no  critério Clientes. 

 

 

 

No total, 13 empresas foram reconhecidas na premiação, concedida anualmente pela Fundação Nacional da Qualidade (FNQ). A cerimônia de premiação acontece no próximo dia 5 de novembro, em São Paulo.


 
Segundo o superintendente-geral da FNQ, Jairo Martins, as empresas do segmento de energia têm, claramente, evoluído em suas práticas de gestão. “Essa melhoria constante é resultado da implantação de um programa permanente de busca pela excelência dentro das companhias e em parceria com suas entidades setoriais”, explica. 

As organizações que participam do PNQ são avaliadas com base no Modelo de Excelência da Gestão® (MEG), e de acordo com uma escala de pontuação que vai de 0 a 1000, divididas em faixas. Neste ano, houve uma grande concentração de empresas avaliadas na faixa que vai de 651 a 750 pontos e, em comparação com 2011, foi registrado um crescimento de 83% no número de organizações a partir desta faixa de pontuação. 

 
“Esse aumento mostra que as organizações avaliadas neste ano atendem a maioria dos requisitos presentes na avaliação, além de terem a sua gestão como referência do setor em que atuam. Isso mostra que as organizações brasileiras estão cada vez mais maduras e preocupadas em buscar a excelência de sua gestão em todas as suas áreas, gerando resultados para todas as partes interessadas”, finaliza.

Além das empresas do setor elétrico, foram premiadas a Suspensys (RS) e Volvo Caminhões (PR). A premiação reconheceu também duas empresas finalistas, que alcançaram bons resultados e podem ser consideradas referenciais em muitas práticas de gestão: Sabesp Unidade de Negócio Leste (SP) e Sabesp Unidade de Negócio Sul (SP).  Outras quatro organizações foram consideradas Destaques por Critério, além da EDP Bandeirante, por se destacarem em critérios específicos estabelecidos pelo Modelo de Excelência da Gestão® (MEG): Randon Implementos (RS, critério sociedade), Sabesp Norte (SP, critérios clientes), Sabesp Oeste (SP, critério clientes) e SESI-SC (SC, critério clientes).
 
 
Nesta edição do PNQ foram 41 candidatas. Dessas, 8 são do setor industrial e 10 de serviços, 5 de saneamento e 17 de geração e distribuição de energia. Divididas as candidatas por região, 17 estão situadas no Sudeste; 8 no Sul, 8 no Nordeste, 8 na região Norte e 1 no Centro Oeste.

Do total de organizações participantes, 22 passaram para a etapa de visitação e foram avaliadas por mais de 450 examinadores que atuam de forma voluntária, totalizando mais de 50.000 horas de trabalho durante quatro meses. Os avaliadores que atuaram neste ano foram selecionados entre 957 especialistas capacitados pela FNQ. 

Os profissionais capacitados atuaram na seleção das organizações que atendem de forma harmônica e balanceada a todos os Fundamentos da Excelência avaliados por oito critérios (Liderança, Estratégias e Planos, Pessoas, Processos, Clientes, Sociedade, Resultados, Informações e Conhecimento), bem como apresentam excepcionais resultados no desempenho da sua gestão. 



Fonte: Redação TN
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar