acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Oportunidade

Ciência sem Fronteiras divulga resultados parciais de editais

21/01/2014 | 09h27
Ciência sem Fronteiras divulga resultados parciais de editais
Divulgação. Agência Petrobras Divulgação. Agência Petrobras

 

Os resultados parciais de quatro chamadas do Ciência sem Fronteiras estão disponíveis no painel de controle do programa. Os resultados são dos editais de intercâmbio para a França, Suécia, Irlanda e Áustria. O estudante recomendado ainda terá que ser aceito por uma universidade do país em que se candidatou.
O Ciência sem Fronteiras visa a promover a mobilidade internacional de alunos e pesquisadores e incentivar a visita de jovens pesquisadores qualificados e professores experientes ao Brasil. As áreas prioritárias são: ciências exatas (matemática e química), engenharias, tecnologias e ciências da saúde.
O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior, com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Até agosto do ano passado, foram concedidas 43,6 mil bolsas em graduação e doutorado-sanduíche, o equivalente a 43,17% da meta. 

Os resultados parciais de quatro chamadas do Ciência sem Fronteiras estão disponíveis no painel de controle do programa. Os resultados são dos editais de intercâmbio para a França, Suécia, Irlanda e Áustria. O estudante recomendado ainda terá que ser aceito por uma universidade do país em que se candidatou.

O Ciência sem Fronteiras visa a promover a mobilidade internacional de alunos e pesquisadores e incentivar a visita de jovens pesquisadores qualificados e professores experientes ao Brasil. As áreas prioritárias são: ciências exatas (matemática e química), engenharias, tecnologias e ciências da saúde.

O projeto prevê a utilização de até 101 mil bolsas em quatro anos para promover intercâmbio, de forma que alunos de graduação e pós-graduação façam estágio no exterior, com a finalidade de manter contato com sistemas educacionais competitivos em relação à tecnologia e inovação. Até agosto do ano passado, foram concedidas 43,6 mil bolsas em graduação e doutorado-sanduíche, o equivalente a 43,17% da meta. 



Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar