acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
publicidade
Brasil-Bolívia

Chuvas ainda prejudicam reparo do gasoduto

27/11/2008 | 02h55

A Transportadora Brasileira Gasoduto Bolívia-Brasil (TBG) informa que a previsão para conclusão das obras de reparo no trecho do gasoduto rompido no bairro de Belchior, na região de Gaspar (SC), é de 21 dias, desde que as condições climáticas permitam.

 

A TBG e a Petrobras, diz a nota, mantiveram entendimentos com as distribuidoras de gás natural SCGás e Sulgás, que abastecem os estados de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul, a fim de garantir um plano de contingência para o fornecimento de 30 mil metros cúbicos diários - volume suficiente para atender os serviços essenciais (residências, hospitais e comércio) durante o período da obra. As empresas do Sistema Petrobras-BR Distribuidora e Liquigás - estão juntando esforços para disponibilizar ao mercado outros combustíveis, afirma a nota.

 

O incidente que interrompeu o fornecimento de gás natural para parte de Santa Catarina e o Rio Grande do Sul foi causado pelo rompimento do duto, em função de grande quantidade de terra e lama que se movimentou devido s chuvas dos últimos dias.

 

Em conseqüência, o acesso ao local para os reparos necessários só pode ser feito por via aérea, incluindo o transporte de equipamentos e equipe técnica, o que dificulta os trabalhos.

 

A TBG vai fazer um desvio no duto, de aproximadamente 300 metros de comprimento, para atender a população até que o reparo definitivo seja feito. As obras vão envolver 100 funcionários, da TBG, de empresas fornecedoras e profissionais do Sistema Petrobras.

 

Para evitar novas ocorrências, paralelamente aos trabalhos de reparo, a TBG está inspecionando todo o trecho sul do gasoduto para avaliar a integridade do ramal.

 

Segundo a empresa, o fornecimento de gás para os estados de Mato Grosso do Sul, São Paulo e Paraná está normal.



Fonte: O Estado de São Paulo
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar