acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Indústria

Chineses investem no mercado canadense

01/11/2011 | 12h45
A Winsway Coking Coal, uma importadora e distribuidora chinesa de carvão, uniu-se à Marubeni, a trading japonesa, em uma proposta de 1 bilhão de dólares canadenses (US$ 1 bilhão), em dinheiro, pela Grande Cache Coal, uma empresa de Alberta que produz coque, usado na indústria siderúrgica.

O principal negócio da Winsway, que é listada na Bolsa de Valores de Hong Kong, é comprar, lavar e transportar coque na província chinesa da Mongólia Interior e na vizinha Mongólia.

A operação é seu maior negócio já feito no mercado internacional. Ele acontece no momento em que o coque é cada vez mais considerado estratégico na China. No mês passado, a Winsway anunciou a formação de uma joint venture com a Peabody, a companhia de carvão dos Estados Unidos, para a comercialização de carvão na Ásia.

A China é a segunda maior importadora de coque do mundo, perdendo apenas para o Japão, e as importações chinesas vêm crescendo de acordo com a expansão de seu setor siderúrgico. A China e o Japão responderam, juntos, por 40% das importações mundiais de coque no acumulado do ano passado.

Embora a demanda da China por aço tenha caído nas últimas semanas por causa de uma desaceleração do setor da construção no país, o negócio da Winsway com a Marubeni mostra que algumas companhias chinesas ainda apostam na saúde de longo prazo do setor siderúrgico.

A mina da Grande Cache, instalada na província de Alberta, passa por uma expansão cujo objetivo é aumentar sua produção anual para 3,5 milhões de toneladas até março de 2013. A mina possui reservas estimadas em 346 milhões de toneladas. A Winsway e a Marubeni já estão entre seus maiores clientes de exportação do produto.

A Winsway e a Marubeni ofereceram 10 dólares canadenses por ação da Grande Cache, ou mais que o dobro do preço médio de negociação recente dos papéis em bolsa de valores.

O acordo inclui uma multa por anulação de transação de 50 milhões de dólares canadenses e uma taxa de reembolso de custo de 10 milhões de dólares canadenses pagáveis pela Grande Cache se o negócio não for concluído.

A Winsway e a Marubeni concordaram em pagar taxas de rompimento inversas de 110 milhões de dólares canadenses. A proposta é a mais nova de uma série movimentações de companhias chinesas para ganhar acesso aos recursos naturais do Canadá, especialmente areias betuminosas, gás de xisto e carvão.

O grupo petrolífero chinês Sinopec ofereceu, no mês passado, 2,2 bilhões de dólares canadenses pela Daylight Energy, uma companhia menor de exploração de petróleo e gás com uma grande extensão de terras no oeste do Canadá, que foram apenas parcialmente exploradas.


Fonte: Valor Econômico
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar