acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

Chineses expõem no Brasil estado da arte em máquinas e equipamentos

07/05/2014 | 12h44

 

O Brasil recebe pela primeira vez a China Machinex Brazil 2014, uma feira chinesa de máquinas e equipamentos que já passou pela Ásia, Europa e Oriente Médio. O evento reunirá líderes mundiais na fabricação de bens de capital para os segmentos de plástico, embalagem e equipamentos elétricos, entre outros.
A feira, que tem o apoio da Secretaria Municipal de Comércio de Wenzhou - onde estão alguns dos maiores exportadores de máquinas do país asiático -, apresentará mais de mil produtos. Os industriais chineses pertencem aos setores de plásticos, processamento de alimentos, tratamento de água, energias limpas, impressão e embalagens, soldagem, CNC (controladores numéricos) e autopeças.
Relações comerciais
As relações comerciais entre Brasil e China atingiram um pico histórico (US$ 83,3 bilhões, entre importações e exportações) no ano de 2013, tendo por destaque o interesse nacional pelo maquinário chinês.
O Brasil importou US$ 37,3 bilhões do país asiático, sendo mais da metade (US$ 19 bilhões) somente em máquinas e aparelhos elétricos e mecânicos, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).
Os brasileiros também compraram em grande quantidade: peças para o setor de telefonia (US$ 2,52 bilhões), produtos químicos inorgânicos (US$ 2,18 bilhões), aparelhos e partes para rádio e televisão (US$ 1,90 bilhão), componentes e peças para aparelhos e equipamentos mecânicos (US$ 1,54 bilhão), automóveis, tratores e suas partes (US$ 1,03 bilhão), circuitos eletrônicos para microcomputadores (US$ 1,02 bilhão), produtos de ferro fundido (US$ 1 bilhão) e de plásticos (US$ 1 bilhão), em uma lista dos dez produtos mais importados.
O setor de máquinas e equipamentos ainda responde por uma parcela importante dos investimentos chineses previstos para o Brasil. De acordo com um levantamento do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), foram anunciados mais de US$ 8,43 bilhões em projetos chineses no biênio 2012-2013, principalmente para os setores automotivo (US$ 1,5 bilhão em investimentos), eletrônico (US$ 795 milhões) e de equipamentos e maquinário (US$ 365 milhões).

O Brasil recebe pela primeira vez a China Machinex Brazil 2014, uma feira chinesa de máquinas e equipamentos que já passou pela Ásia, Europa e Oriente Médio. O evento, que acontece entre os dias 29 e 31 de julho em São Paulo, reunirá líderes mundiais na fabricação de bens de capital para os segmentos de plástico, embalagem e equipamentos elétricos, entre outros.

A feira, que tem o apoio da Secretaria Municipal de Comércio de Wenzhou - onde estão alguns dos maiores exportadores de máquinas do país asiático -, apresentará mais de mil produtos voltados para os setores de plásticos, processamento de alimentos, tratamento de água, energias limpas, impressão e embalagens, soldagem, CNC (controladores numéricos) e autopeças.


Relações comerciais

As relações comerciais entre Brasil e China atingiram um pico histórico (US$ 83,3 bilhões, entre importações e exportações) no ano de 2013, tendo por destaque o interesse nacional pelo maquinário chinês.

O Brasil importou US$ 37,3 bilhões do país asiático, sendo mais da metade (US$ 19 bilhões) somente em máquinas e aparelhos elétricos e mecânicos, segundo dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Os brasileiros também compraram em grande quantidade: peças para o setor de telefonia (US$ 2,52 bilhões), produtos químicos inorgânicos (US$ 2,18 bilhões), aparelhos e partes para rádio e televisão (US$ 1,90 bilhão), componentes e peças para aparelhos e equipamentos mecânicos (US$ 1,54 bilhão), automóveis, tratores e suas partes (US$ 1,03 bilhão), circuitos eletrônicos para microcomputadores (US$ 1,02 bilhão), produtos de ferro fundido (US$ 1 bilhão) e de plásticos (US$ 1 bilhão), em uma lista dos dez produtos mais importados.

O setor de máquinas e equipamentos ainda responde por uma parcela importante dos investimentos chineses previstos para o Brasil. De acordo com um levantamento do Conselho Empresarial Brasil-China (CEBC), foram anunciados mais de US$ 8,43 bilhões em projetos chineses no biênio 2012-2013, principalmente para os setores automotivo (US$ 1,5 bilhão em investimentos), eletrônico (US$ 795 milhões) e de equipamentos e maquinário (US$ 365 milhões).

 

Serviço

China Machinex Brazil 2014

Data e horário do evento: 29 a 31 de julho de 2014 das 14 às 20 horas

Local: Transamérica Expo Center

Área: 8.000 m2 de exposição

Expositores: Mais de 300 fabricantes e mais de 1.000 produtos Made in China

Principais Setores: Autopeças, máquinas e equipamentos para indústrias



Fonte: Revista TN Petróleo, redação com assessoria
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar