acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Campo de Frade

Chevron receberá punição por não informar existência de gás letal em poço

01/12/2011 | 16h53
A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) abriu um terceiro procedimento administrativo contra a empresa norte-americana Chevron, por outro erro de procedimento no Campo de Frade, na Bacia de Campos. Segundo a diretora da ANP Magda Chambriard, há uma semana, a agência constatou a presença de ácido sulfídrico em um dos 11 poços do campo. O gás poderia ser fatal para os trabalhadores, caso houvesse vazamento.

Um dos dez poços explorados pela petrolífera americana no campo teve as atividades interrompidas. Na área existem 11 poços da Chevron. Em outubro, antes do vazamento de 2,4 mil barris de petróleo na Bacia de Campos, dez desses poços estavam produzindo. Segundo a diretora da ANP, a produção da Chevron chegava a 70,5 mil barris por dia. Com a interdição da plataforma, nove poços da empresa continuam em operação.

Segundo Magda, não houve vazamento do ácido, mas, ainda assim, a empresa teria que ter notificado a ANP para garantir a segurança tanto dos profissionais quanto dos equipamentos. A existência do gás letal só pôde ser descoberta porque os técnicos da agência estiveram na plataforma.

Essa é mais uma punição recebida pela Chevron desde o vazamento de óleo ocorrido no início de novembro. Magda Chambriard participou hoje da cerimônia de despedida do diretor-geral da ANP, Haroldo Lima.


Fonte: Agência Brasil
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar