acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Empresas

Chemtech vence licitação no Oriente Médio

04/07/2012 | 09h30

 

A Chemtech venceu uma concorrência em Abu Dhabi para um projeto em duas refinarias da Takreer, estatal local do Grupo Abu Dhabi National Oil Company (ADNOC). Este é o primeiro projeto da empresa no Oriente Médio e o trabalho vai durar quatro meses.
O trabalho a ser desenvolvido envolverá a modelagem e a simulação da dispersão de sulfeto de hidrogênio (H2S), de forma que seja possível atender aos requisitos estipulados nas normas de segurança da Takreer. O H2S é um gás tóxico, presente nos reservatórios de petróleo e nos campos onde há injeção de água do mar. O gerente sênior e representante da Chemtech em Abu Dhabi, Cesar Tavares, explicou que o projeto consolida os negócios internacionais da companhia e abre as portas do mercado local para as soluções de engenharia da empresa, ampliando as fronteiras para atuação naquela região.
“Hoje, somos uma das maiores empresas de engenharia do Brasil, onde participamos dos principais projetos, tanto em importância quanto em tamanho e número de desafios. Para continuarmos crescendo, precisamos aumentar a nossa participação internacional. Com esse projeto, mostramos que temos força e somos competitivos também fora do país e que podemos repetir nossa fórmula de sucesso internacionalmente”, disse o executivo.
Com o projeto, o escritório no emirado árabe atinge sua meta de 2012 ainda no primeiro semestre. A intenção é que em cinco anos, 20% do faturamento total da empresa venham de projetos no exterior.

A Chemtech venceu uma concorrência em Abu Dhabi para um projeto em duas refinarias da Takreer, estatal local do Grupo Abu Dhabi National Oil Company (ADNOC). Este é o primeiro projeto da empresa no Oriente Médio e o trabalho vai durar quatro meses.


O trabalho a ser desenvolvido envolverá a modelagem e a simulação da dispersão de sulfeto de hidrogênio (H2S), de forma que seja possível atender aos requisitos estipulados nas normas de segurança da Takreer. O H2S é um gás tóxico, presente nos reservatórios de petróleo e nos campos onde há injeção de água do mar. O gerente sênior e representante da Chemtech em Abu Dhabi, Cesar Tavares, explicou que o projeto consolida os negócios internacionais da companhia e abre as portas do mercado local para as soluções de engenharia da empresa, ampliando as fronteiras para atuação naquela região.


“Hoje, somos uma das maiores empresas de engenharia do Brasil, onde participamos dos principais projetos, tanto em importância quanto em tamanho e número de desafios. Para continuarmos crescendo, precisamos aumentar a nossa participação internacional. Com esse projeto, mostramos que temos força e somos competitivos também fora do país e que podemos repetir nossa fórmula de sucesso internacionalmente”, disse o executivo.


Com o projeto, o escritório no emirado árabe atinge sua meta de 2012 ainda no primeiro semestre. A intenção é que em cinco anos, 20% do faturamento total da empresa venham de projetos no exterior.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar