acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Acordo

Chega ao fim greve na Refinaria Abreu e Lima e Petroquímica Suape

16/08/2012 | 11h42

 

A greve dos trabalhadores da Refinaria Abreu e Lima e Petroquímica Suape, chegou ao final na noite de quarta-feira (15). Depois de muita confusão e quebra quebra na semana passada, o Sintaprev e as empresas alcançaram um acordo. Os funcionários devem voltar ao posto normalmente já nesta quinta-feira (16).
O acordo foi celebrado após muitas rodadas de negociações ao longo do dia. As empresas garantem que os ônibus deverão circular normalmente nesta quinta-feira para transportar os funcionários até o canteiro de obras. A Polícia Militar estará em Suape para garantir a segurança na volta ao trabalho.
Julgada ilegal na terça-feira da semana passada, a paralisação entrou em seu 15º dia, porque os trabalhadores não aceitaram o desconto dos dias parados. O acordo entre Sintepav (empregados) e Sinicon (patrões) prevê o abono de 70% dos dias parados. Dois dias serão compensados no próximo sábado, com oito horas de trabalho e as 32 horas restantes serão descontadas na rescisão para os operários que forem demitidos até 31 de dezembro deste ano.

A greve dos trabalhadores da Refinaria Abreu e Lima e Petroquímica Suape, chegou ao final na noite de quarta-feira (15). Depois de muita confusão e quebra quebra na semana passada, o Sintaprev e as empresas alcançaram um acordo. Os funcionários devem voltar ao posto normalmente já nesta quinta-feira (16).


O acordo foi celebrado após muitas rodadas de negociações ao longo do dia. As empresas garantem que os ônibus deverão circular normalmente nesta quinta-feira para transportar os funcionários até o canteiro de obras. A Polícia Militar estará em Suape para garantir a segurança na volta ao trabalho.


Julgada ilegal na terça-feira da semana passada, a paralisação entrou em seu 15º dia, porque os trabalhadores não aceitaram o desconto dos dias parados. O acordo entre Sintepav (empregados) e Sinicon (patrões) prevê o abono de 70% dos dias parados. Dois dias serão compensados no próximo sábado, com oito horas de trabalho e as 32 horas restantes serão descontadas na rescisão para os operários que forem demitidos até 31 de dezembro deste ano.

 



Fonte: Jornal do Commercio
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar