acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Evento

Cenpes recebe lançamento do Open Innovation Seminar 2012

23/08/2012 | 16h28

 

O Centro de Open Innovation - Brasil lança no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (23), a quinta edição do Open Innovation Seminar (OIS), principal evento da América Latina dedicado à inovação aberta. O encontro será realizado no Cenpes, o centro de pesquisa e desenvolvimento da Petrobras localizado na Ilha do Fundão, e reune representantes de multinacionais e importantes institutos de pesquisa, além de agências de fomento.
Desde 2008 o OIS reúne especialistas da chamada hélice tripla da inovação (governo, empresas e universidades) de diversos países e tem desempenhado papel de destaque na inserção do Brasil em uma rede global de inovação. O evento tem sido apoiado por importantes entidades públicas, como ABDI, ANP, Finep, CNPq e INPI, além de associações, universidades e grandes empresas. No ano passado, mais de 60 organizações se envolveram no evento entre apoio e patrocínio. Ao todo, cerca de 1.200 pessoas participaram da última edição.
Com o tema “Open Innovation Seminar 2012 - crescimento sustentável apoiado em redes de inovação: agenda Brasil”, o evento será realizado de 12 a 14 de novembro em São Paulo. De acordo como diretor executivo do centro, Bruno Rondani, o tema da inovação aberta vem amadurecendo no país desde a primeira edição do seminário.
“No início, poucos profissionais sabiam o que é inovação aberta e o papel do evento era difundir o conceito. Hoje, alcançamos um público bastante grande e qualificado e que permite um nível de discussão avançado. Isso tem demandado que o Open Innovation Seminar cumpra novas funções”, afirma. Além de palestras com especialistas de diversos países, o evento se transformou em um espaço para o desenvolvimento de networking, para colocar a inovação aberta em prática e para gerar e consolidar conhecimentos.
Programação
Neste ano, estarão reunidos países parceiros para a construção de uma agenda Brasil em torno do tema "Global Open Innovation Networks". Trata-se da preocupação de buscar nas parcerias internacionais o desenvolvimento brasileiro.
“Essa abordagem tem uma visão estratégica sobre os rumos do país em áreas como economia, avanços científicos e capacidade de inovação. Estamos fazendo do evento uma estrutura para ajudar na construção de redes de colaboração em open innovation nas quais o Brasil possa ser protagonista", afirma Rondani.
Durante o OIS 2012, também serão lançados fóruns permanentes de gestão da inovação aberta - grupos que irão debater o tema a partir de três campos principais: gestão de pesquisa e desenvolvimento; inovação em modelos de negócios; e inovação em serviços. A ideia é que o evento seja palco de trocas que culminem em desdobramentos ao longo do ano, envolvendo de forma mais intensa a iniciativa privada. Além disso, diferentes organizações que identificaram previamente a existência de desafios comuns terão no evento oportunidade de buscar soluções em conjunto em espaços chamados de arenas, nas quais serão realizadas ações de inovação aberta.
Para expandir as funções de aprendizado e geração de conhecimento, o OIS 2012 também investe em uma agenda sistemática de treinamentos em áreas nas quais diversas empresas vêm apontando dificuldades, como padronizar os processos da gestão da inovação, estruturar parcerias e inserir-se nos mecanismos públicos de fomento.
Rondani lembra que, quando se trata de implantar a inovação aberta na organização, é preciso considerar que se está lidando com mudança de cultura e paradigma. Por isso, o centro também trará para o seminário deste ano os principais especialistas em inovação aberta para fundar um grupo de pesquisa na área, de modo a formalizar o conhecimento.

O Centro de Open Innovation - Brasil lança no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira (23), a quinta edição do Open Innovation Seminar (OIS), principal evento da América Latina dedicado à inovação aberta. O encontro será realizado no Cenpes, o centro de pesquisa e desenvolvimento da Petrobras localizado na Ilha do Fundão, e reune representantes de multinacionais e importantes institutos de pesquisa, além de agências de fomento.


Desde 2008 o OIS reúne especialistas da chamada hélice tripla da inovação (governo, empresas e universidades) de diversos países e tem desempenhado papel de destaque na inserção do Brasil em uma rede global de inovação. O evento tem sido apoiado por importantes entidades públicas, como ABDI, ANP, Finep, CNPq e INPI, além de associações, universidades e grandes empresas. No ano passado, mais de 60 organizações se envolveram no evento entre apoio e patrocínio. Ao todo, cerca de 1.200 pessoas participaram da última edição.


Com o tema “Open Innovation Seminar 2012 - crescimento sustentável apoiado em redes de inovação: agenda Brasil”, o evento será realizado de 12 a 14 de novembro em São Paulo. De acordo como diretor executivo do centro, Bruno Rondani, o tema da inovação aberta vem amadurecendo no país desde a primeira edição do seminário.


“No início, poucos profissionais sabiam o que é inovação aberta e o papel do evento era difundir o conceito. Hoje, alcançamos um público bastante grande e qualificado e que permite um nível de discussão avançado. Isso tem demandado que o Open Innovation Seminar cumpra novas funções”, afirma. Além de palestras com especialistas de diversos países, o evento se transformou em um espaço para o desenvolvimento de networking, para colocar a inovação aberta em prática e para gerar e consolidar conhecimentos.



Programação


Neste ano, estarão reunidos países parceiros para a construção de uma agenda Brasil em torno do tema "Global Open Innovation Networks". Trata-se da preocupação de buscar nas parcerias internacionais o desenvolvimento brasileiro.


“Essa abordagem tem uma visão estratégica sobre os rumos do país em áreas como economia, avanços científicos e capacidade de inovação. Estamos fazendo do evento uma estrutura para ajudar na construção de redes de colaboração em open innovation nas quais o Brasil possa ser protagonista", afirma Rondani.


Durante o OIS 2012, também serão lançados fóruns permanentes de gestão da inovação aberta - grupos que irão debater o tema a partir de três campos principais: gestão de pesquisa e desenvolvimento; inovação em modelos de negócios; e inovação em serviços. A ideia é que o evento seja palco de trocas que culminem em desdobramentos ao longo do ano, envolvendo de forma mais intensa a iniciativa privada. Além disso, diferentes organizações que identificaram previamente a existência de desafios comuns terão no evento oportunidade de buscar soluções em conjunto em espaços chamados de arenas, nas quais serão realizadas ações de inovação aberta.


Para expandir as funções de aprendizado e geração de conhecimento, o OIS 2012 também investe em uma agenda sistemática de treinamentos em áreas nas quais diversas empresas vêm apontando dificuldades, como padronizar os processos da gestão da inovação, estruturar parcerias e inserir-se nos mecanismos públicos de fomento.


Rondani lembra que, quando se trata de implantar a inovação aberta na organização, é preciso considerar que se está lidando com mudança de cultura e paradigma. Por isso, o centro também trará para o seminário deste ano os principais especialistas em inovação aberta para fundar um grupo de pesquisa na área, de modo a formalizar o conhecimento.

 



Fonte: Redação
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar