acesso a redes sociais
  • tumblr.
  • twitter
  • Youtube
  • Linkedin
  • flickr
conecte-se a TN
  • ver todas
  • versão online
  • Rss
central de anunciante
  • anunciar no site
  • anunciar na revista
Energia

Ceará terá primeira usina solar com produção comercial do país

11/07/2011 | 10h24
O estado do Ceará inaugurará, em breve, a primeira usina solar com produção comercial do país. A planta, instalada no município de Tauá, através de investimentos da MPX de Eike Batista, trazia o potencial de agregar, ao redor de si, a instalação de toda a cadeia de produção solar. Era este o plano do governo, desde 2008. A fornecedora de painéis solares da usina, Yingli, já visitada pelo governo em sua sede, na China, chegou a demonstrar interesse em construir uma unidade de produção de placas fotovoltaicas por lá, mas o projeto não se concretizou. O governo, entretanto, continua otimista com a criação desse polo.

De acordo com o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico do Estado (Adece), Zuza de Oliveira, existem, hoje, 20 empresas, entre nacionais e estrangeiras, interessadas no Ceará, e que já visitaram o estado para ver as oportunidades de negócio no setor. Destas, duas já estão em fase mais avançada, já se instalando em território cearense: a Sky Solar e a Braener. Ambas estariam interessadas em construir novos parques solares no Ceará.

"A Sky Solar, da China, já está no Ceará, se instalando em Sobral", informa Zuza. "Eles já estão fechando o entendimento com o município. Vão fazer ainda uma pesquisa junto com o Instituto Federal do Ceará sobre a energia solar do estado", acrescenta. O presidente da Adece informa ainda que a empresa também estaria interessada em instalar aqui toda a matriz solar.

Fundo de incentivo

Ele defende que a concretização de empreendimentos na área deve deslanchar. Um dos grandes motivos é o Fundo de Incentivo à Energia Solar (Fies), que vai ser implantado este ano, e que dará subsídios para que empresas desse tipo de energia se instalem e se mantenham no estado.

Além disso, tem o Atlas Solarimétrico do Ceará, lançado semana passada, que mapeou as manifestações climáticas locais, entre os anos de 1963 e 2008, com o foco específico na variação da radiação solar. O documento pode nortear a realização de projetos na área.

Outro encaminhamento para induzir os investimentos no setor é o estudo qualitativo e quantitativo do potencial de quartzo no estado, mineral que é matéria-prima para a fabricação dos painéis solares. Um pré-estudo, adianta, acaba de ser concluído. "Nós temos mais de um milhão de toneladas de quartzo no Ceará. Temos um estudo ainda generalista, não detalhado, mas a gente já sabe quais são os municípios, pra mostrar aos empresários que estão chegando que existe a oportunidade".


Fonte: Diário do Nordeste
Seu Nome:

Seu Email:

Nome do amigo:

Email do amigo:

Comentário:


Enviar